Noticias
3 dias atrás-NaTTal 4x4 Solidário

Dia Mundial da Doença de Alzheimer

Artigo de Opinião:José Carreira, Presidente da Associação Alzheimer Portugal

A demência é um desafio enorme para um número crescente de famílias, uma das principais causas de Dependência e Incapacidade. Não podemos ignorar o impacto devastador nas pessoas com demência, nas famílias, nos cuidadores e nos sistemas de saúde e de proteção social. A Doença de Alzheimer é a forma mais comum de Demência.

De acordo com a Associação Internacional de Alzheimer, duas em cada três pessoas considera que há pouca ou nenhuma compreensão da demência nos seus países. Temos, por isso, que agir hoje, trabalhar, afincada e concertadamente, na prevenção para que possamos dar melhor qualidade de vida às pessoas com demência, famílias e cuidadores.

Segundo os últimos dados publicados na revista científica The Lancet é possível evitar um em cada três casos de demência, se forem controlados os fatores de risco como a obesidade, a diabetes, a hipertensão e se for promovida a atividade física e fomentado o contacto social.

Durante o mês de setembro são múltiplas as iniciativas que visam sensibilizar a comunidade para a importância dos sinais de alerta; do diagnóstico atempado; da criação e implementação do Plano Nacional para as Demências, do Estatuto do Cuidador, e da Comunidade Amiga das Pessoas com Demência. 

A Alzheimer Portugal é a única organização em Portugal, de âmbito nacional, especificamente constituída com o objetivo de promover a qualidade de vida das pessoas com doença de Alzheimer e dos seus familiares e cuidadores. Pode consultar o site da associação através do endereço www.alzheimerportugal.org

A Organização Mundial de Saúde estima que em todo o mundo existam 47.5 milhões de pessoas com demência, número que pode atingir os 75.6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050 para os 135.5 milhões. A doença de Alzheimer assume, neste âmbito, um lugar de destaque, representando cerca de 60 a 70% de todos os casos de demência (World Health Organization [WHO], 2015).