40º Aniversário da Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública

Views: 103

A Polícia de Segurança Pública (PSP) assinala amanhã, dia 28 de abril, o 40º aniversário da formalização, na sua estrutura, de uma componente cultural de música por intermédio da Banda Sinfónica (Banda).

 Embora já antes de 1981 a PSP dedicasse uma parte importante da sua atividade à abordagem da cultura musical, a necessidade de profissionalização dos Polícias que a integram levou a que, nesse ano, a Banda fosse oficializada pelo Decreto-Lei 88/81, de 28 de abril.

 Em mais de 150 anos de existência da PSP, a música sempre fez parte da Instituição. Historicamente pode-se afirmar que a música na PSP acompanha a génese da formação e crescimento da própria corporação.

 Nestes 40 anos de existência formal, a Banda apresenta um trabalho notável de representação e de divulgação da PSP em todo o território nacional e em diversos palcos internacionais, e para todas as faixas etárias, contando com mais de 3 000 eventos públicos que envolveram cerca de um milhão de ouvintes.

 De entre outras distinções, destacam-se as referências elogiosas outorgadas pelo Comandante Geral da PSP, General Monteiro Pereira, em 1994, e por Sua Exª. o Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, em 1996. Salientam-se ainda os Louvores atribuídos pelo Comandante-Geral da PSP em 1995, e pelo Diretor Nacional da PSP em 2015, o diploma e medalha de agradecimento por “Espontânea e Valiosa Cooperação“ da Cruz Vermelha Internacional, bem como o título de “Benemérita de Honra da Ordem Hospitaleira em Portugal”.

 A par da PSP, pioneira neste campo, também a sua Banda foi a primeira, das integrantes das Forças de Segurança e Forças Armadas portuguesas, a integrar mulheres na sua composição no ano de 1982.

 A sua interação com a sociedade e com a academia levou a Banda a ser pioneira em outras atividades ao longo da sua história, nomeadamente:

 – Gravação regular de novos conteúdos com editoras nacionais e estrangeiras;

– Realização de concertos com a participação de concertistas de renome nacionais e internacionais;

– Convites a maestros (reconhecidos nacional e internacionalmente) para a dirigirem em concerto;

– Colaboração com academias e universidades na realização de atividades de formação em direção de banda, na coadjuvação de alunos dos cursos de direção de banda (participando nas defesa das suas teses);

– Convites a jovens compositores para escreverem para a banda e colaboração com músicos e artistas dos mais variados géneros musicais.

 A Banda da PSP também foi pioneira na criação de concertos dedicados, exclusivamente, às crianças com idades compreendidas entre 1 e 8 anos. Os “Concertos de Palmo e Meio” são organizados com regularidade, tendo o primeiro sido realizado no ano de 2012.

 Com os 116 Polícias que já exerceram funções na Banda, e com os 92 que pertencem atualmente ao seu quadro, a Banda concretiza um objetivo de grande relevo para toda a PSP: a aproximação aos mais diversos públicos, com uma tónica positiva, captando a sua atenção para a atividade e conselhos de prevenção da PSP.