AFP | Mudanças nas Competições de Benjamins

Views: 387

Mudanças nas competições de benjamins

AFP quer “futebol para todos”

Na sequência de uma convocatória enviada pela direcção da Associação de Futebol de Portalegre (AFP), cerca de 20 dirigentes dos clubes filiados participaram ontem numa sessão de esclarecimento, que se realizou no Estádio Municipal do Crato.

Em debate esteve o Processo de Certificação e, principalmente, a decisão da AFP de aplicar já esta época a imposição da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) no âmbito das competições nos escalões de benjamins (sub-10 e sub-11), que deixam de ter campeonatos e taças para disputar três torneios (abertura, intermédio e encerramento). Esta medida visa diminuir a clubite e o excesso de rivalidade, e favorecer a participação, a formação, o convívio e a aprendizagem junto dos jovens jogadores de futebol.

A sessão foi dirigida pelo presidente da direcção da AFP, Daniel Pina, e pela directora Técnica Regional, Inês Rasquilha, que contextualizaram o Processo de Certificação e a necessidade desta mudança de paradigma nos escalões de benjamins.

A directora Técnica Regional recordou a primeira reunião realizada na FPF e, tal como já tinha feito através de comunicado, explicou que, “a partir da época desportiva 2020/2021, os clubes que não estiverem certificados não podem participar nas provas oficiais da FPF”. Esclareceu depois que um dos vários requisitos impostos pela FPF para que um clube seja certificado passa por transformar em torneios informais os habituais campeonatos e taças nos escalões de benjamins.

Daniel Pina realçou que “nenhum clube é obrigado a encetar o Processo de Certificação, no entanto, a direcção entendeu que a sua obrigação é assegurar as condições para que todos o consigam fazer”. Além disso, a direcção da AFP, que deliberou unanimemente sobre este assunto, considera que “a mudança é positiva e visa mudar mentalidades”.

Outra das alterações anunciadas nesta reunião prende-se com a utilização dos jogadores também nos escalões de benjamins. “Todos têm de participar, pelo menos, na totalidade de um dos quatro períodos (12,5min) que vão ser estabelecidos para os jogos desta época”, frisou Daniel Pina, garantindo que a AFP “quer futebol para todos”.

A direcção da AFP considera que estas mudanças, para além de cruciais no âmbito do Processo de Certificação da FPF, são fundamentais para a formação e o desenvolvimento dos jovens jogadores de futebol.

A direcção da AFP e a directora Técnica Regional regressam no dia 7 de Setembro à Cidade do Futebol para nova formação junto da FPF e, posteriormente, serão prestados mais esclarecimentos relativos ao Processo de Certificação.

Associação de Futebol de Portalegre