Alpiarça: Ex-funcionário julgado pelo crime de difamação agravada

Views: 525

justica_notSantarém, 19 Out (Lusa) – Alguns dos ex-vereadores da Câmara Municipal de Alpiarça deverão ser ouvidos hoje como testemunhas no processo colocado pelo ex-presidente da autarquia Joaquim Rosa do Céu contra o antigo funcionário que o acusou de consultas a site pornográficos.

Ricardo Vaz, que começou a ser julgado no passado dia 23 de Setembro, é acusado de um crime de difamação agravada por difusão através de meio de comunicação social, devido a declarações feitas numa entrevista à Rádio Comercial de Almeirim e numa reportagem da SIC.

O ex-técnico de informática da autarquia denunciou, em 2002 e 2003, a consulta a sites pornográficos a partir de dois computadores da autarquia, mais concretamente através de um modem ligado ao telefone do gabinete da presidência.

A primeira queixa colocada por Rosa do Céu contra Ricardo Vaz foi arquivada em 2006 pelo Ministério Público de Almeirim, que considerou não ser possível provar que o ex-funcionário tivesse acusado directamente o ex-autarca ou o seu chefe de gabinete.

Depois de um recurso para o Tribunal da Relação de Évora, a justiça portuguesa decidiu-se pelo julgamento pelo crime de difamação agravada.

Ricardo Vaz foi demitido da Câmara Municipal de Alpiarça na sequência de um processo disciplinar.

MLL.

Lusa/fim

Comments: 0