Câmara de Évora aprova criação de Equipa de Intervenção Permanente de Bombeiros no Concelho

Views: 139

Câmara de Évora aprova criação de Equipa de Intervenção Permanente de Bombeiros no Concelho

A Câmara Municipal de Évora aprovou por unanimidade um protocolo que regula as condições de contratação e
regras de funcionamento de uma Equipa de Intervenção Permanente (EPI) para o Concelho de Évora. Este
protocolo será estabelecido entre o Município de Évora, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e
a Associação Humanitária dos Bombeiros de Évora.
O Município de Évora, no âmbito do seu objectivo de “Reforçar a Proteção Civil”, sublinha que a Associação
Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Évora desempenha um papel essencial e determinante no sistema de
proteção civil concelhio e regional pelo que é fundamental aumentar a sua capacidade operacional e eficácia de
resposta. Deste modo, o Município considera que a criação desta EIP, só possível pela recuperação das Contas
Municipais, é um passo importante no caminho em curso para que sejam asseguradas as condições de
estabilidade necessárias à associação.
Mereceu também aprovação unânime o início formal do processo de elaboração do Plano de Pormenor de
Salvaguarda do Centro Histórico de Évora, tendo sido definido o prazo de 24 meses para a sua conclusão (sendo
suspenso apenas durante o prazo de apreciação pelas entidades).
Foram também definidos o prazo de participação pública e os termos de referência de elaboração do Plano e de
não sujeição a Plano de Avaliação Ambiental Estratégica e elaborada uma proposta para futuro protocolo de

colaboração a estabelecer entre o Município de Évora, a Direção Regional de Cultura do Alentejo e a Direção-
Geral do Património Cultural.

Este trabalho de preparação feito pelos técnicos – que não é visível, mas é vasto e de uma significativa
complexidade – foi reconhecido por todo o Executivo Municipal, estando agora reunidas as condições para o
avanço do referido Plano. Este instrumento é essencial para a salvaguarda do património histórico, arqueológico,
arquitectónico e urbanístico do Centro Histórico, promovendo sua a requalificação, a reabilitação e a conservação.
O Projecto de Acessibilidades da Escola EB1 do Bairro da Câmara mereceu também aprovação unânime.
Contempla intervenções no espaço de recreio, tendo como base os seguintes aspectos: criar condições para as
pessoas com mobilidade reduzida (construção de rampas); segurança (eliminação de degraus do espaço escolar);
conforto (construção de bancos) e melhoria do ensombramento do recreio (plantação de árvores). A estimativa
orçamental é de 38,058,78 euros (acrescidos de IVA à taxa em vigor).
No que concerne, à pandemia de Covid19, o Presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá, fez o habitual
ponto de situação, tendo informado que se regista novamente uma considerável actividade do vírus, apesar de
não apresentar a gravidade de outras ocasiões. Deve-se nomeadamente a ajuntamentos,

mas registam-se também casos em seio familiar. Informou que a Autoridade de Saúde Pública não divulga os
dados dos recuperados desde o dia 17 de Agosto pelo que é impossível saber com exactidão o número destes, o
que não ajuda à concreta avaliação da situação real.
Tem-se registado uma adesão significativa concelhia às vacinas e o Vice-Almirante (responsável pela sua
coordenação) apontou a possibilidade de, no mês de Setembro, se desactivar o Centro de Vacinação, passando
este trabalho a ser feito nos Centros de Saúde. Apesar desta previsão, o autarca sublinha que torna-se necessário
que a população continue alerta, a ter os devidos cuidados, cumprindo as regras sanitárias em vigor.
Foi aprovada por unanimidade a atribuição de apoio logístico e isenção de pagamento de taxa de ocupação de
espaço público para realização da Feira Medieval de 2021, em Évora, promovida pela Associação Velha Lamparina.
Prevê-se a realização deste evento de 21 a 24 de Outubro, na Horta das Laranjeiras, se as condições sanitárias
nessa ocasião assim o permitirem.
A Câmara Municipal de Évora felicitou ainda o atleta Francisco Laranjeira (e o seu treinador João Ferrão), do Grupo
Desportivo Diana, convocado para o Campeonato do Mundo de Atletismo para Surdos(Polónia), a realizar no final
deste mês. O atleta fez mínimos de participação para os 10000m e 5000m e é nesta última distância que participa.