Câmara de Évora realiza visitas de trabalho ao movimento associativo

Views: 77

Câmara de Évora realiza visitas de trabalho ao movimento associativo
O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá – acompanhado pela Vereadora do Pelouro da Intervenção Social, Sara Dimas Fernandes e por técnicos municipais – realizou no dia 5 de Novembro uma visita de trabalho às instalações do Centro Social N.ª Sr.ª Auxiliadora (Freguesia da Malagueira).

Esta visita insere-se no acompanhamento que o Município faz ao movimento associativo. Pretende-se conhecer melhor o funcionamento das instituições e as suas valias mas, também, as necessidades e problemas que defrontam. Assim, a Câmara Municipal, com a participação das instituições, procura melhorar e reforçar as  formas de colaboração e apoio e, igualmente, contribuir para a solução de problemas da competência do Governo e de outras entidades públicas.

Os autarcas foram recebidos pela Direcção do Centro, tendo sido guiados pelo Presidente, Padre António Gomes, pelo Vice-Presidente, António Pinheiro, pelo Tesoureiro, Victor Dordio e pela Directora Executiva, Cláudia Simões. Conversaram com os utentes e conheceram os vários espaços onde é prestado apoio aos utentes.

O Presidente da Câmara Municipal, num breve balanço da visita, saudou a direcção, os trabalhadores e o notável trabalho de apoio social prestado pelo Centro Social, em instalações de boa qualidade, a uma centena de utentes. “Um grande contributo para minorar este tipo de problemas sociais que se estão a avolumar”, disse. Registou o empenhado trabalho permanente para garantir a actividade dos utentes e uma maior qualidade de vida que conta com a colaboração da Câmara Municipal no âmbito do programa “Envelhecimento Positivo”. Constatou que há preocupações comuns, entre a Câmara e o Centro Social, quanto a exigências excessivas quer a nível de instalações quer de pessoal que podem mesmo levar à inviabilização de instituições de apoio social. O Presidente da CM afirmou que, sendo os recursos muito limitados, não se justifica exigências que não tenham em conta a nossa realidade e a necessidade de alargar estas respostas sociais.

O Centro Social apresentou alguns pedidos, nomeadamente, quanto a intervenções no espaço exterior que foram acolhidos pelos eleitos municipais.

O Centro Social Nossa Senhora Auxiliadora desenvolve actualmente as seguintes respostas sociais: estrutura residencial (com 42 utentes em internamento), Centro de Dia (50 utentes), serviço de apoio domiciliário (16 utentes) e cantina social (30 utentes). Pode conhecer mais sobre esta instituição em http://www.csnsa.pt/

CME