Eleitos para a Câmara e Assembleia Municipal de Borba tomaram posse

Views: 2232

borba_posse

A cerimónia de instalação da Câmara e Assembleia Municipal de Borba para o mandato 2009/2013, em resultado das eleições autárquicas realizadas em 11 de Outubro, decorreu este Sábado, dia 31 de Outubro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, perante muitos munícipes que fizeram questão de assistir à sessão, enchendo por completo o Salão Nobre.

Para a Câmara Municipal, tomaram posse Ângelo de Sá como Presidente, eleito pelo Partido Socialista, e os vereadores Artur Pombeiro, Humberto Ratado e Rosa Vestia, eleitos pelo Partido Socialista, e Joaquim Serra, eleito pela Coligação Democrática Unitária.

A Assembleia Municipal é agora presidida por Jerónimo Cavaco, eleito pelo Partido Socialista, e tem como 1.º e 2.º Secretários Francisco Mendes e Ondina Giga respectivamente, ambos eleitos pelo Partido Socialista, e conta com os deputados Carlos Cabral, António Proença, Augusto Guégués, Rogério Pécurto, Joaquim Trincheiras e Celso Ramalho, eleitos pelo Partido Socialista, Benjamim Espiguinha, Nélson Gato e Maria João Cavaco, eleitos pelo Partido Social Democrata, Maria Filipa Almeida, Sérgio Gazimba e Manuel Prates, eleitos pela Coligação Democrática Unitária, António Anselmo – Presidente da Junta de Freguesia de Matriz eleito pelo Partido Socialista, Amélia Bilro – Presidente da Junta de Freguesia de S. Bartolomeu eleita pelo Partido Socialista, Edgar Liliu – Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos eleito pelo Partido Socialista, e José Dias – Presidente da Junta de Freguesia de Orada eleito pelo Partido Socialista.

No primeiro discurso após a tomada de posse para novo mandado, o Presidente da Câmara Municipal de Borba, Ângelo de Sá, justificou a reeleição como “consequência do trabalho que iniciámos há oito anos”, que considerou de “árduo, com grande empenho e dedicação”, que não se limitou apenas à “sede de concelho e nem exclusivamente ao nosso limite territorial. Procurámos não só um desenvolvimento integrado do concelho, ao mesmo tempo que tentámos sempre encontrar, criar e dinamizar projectos e propostas que envolvessem também os concelhos da Zona dos Mármores e outros que foram muito além dos limites da fronteira nacional, dos quais são exemplos as geminações com Brasil, China e S. Tomé e Príncipe”. Este novo mandato “é não só o da consolidação das mudanças mas é também o de uma opção mais audaciosa e concreta que possa preparar o nosso concelho e as nossas populações para os tempos difíceis que estamos a atravessar”, assentes em onze eixos estratégicos, definidos em diversas áreas, como a educação e formação, saúde, ambiente, instrumentos de planeamento, desenvolvimento das actividades económicas, acessibilidades, reorganização de serviços, inovação e criatividade. Para atingir o objectivo de melhoria da qualidade de vida da população, Ângelo de Sá apelou à participação de todos, “esperando uma boa articulação entre a Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e agentes de desenvolvimento”, e entre o Poder Local e o Poder Central.

Jerónimo Cavaco, que preside agora à Assembleia Municipal de Borba, felicitou “toda a população de Borba pela forma cívica e correcta como decorreu o acto eleitoral”, defendendo também “um trabalho em conjunto”, com “respeito pelo princípios inerentes à Democracia, tais como a liberdade de expressão, igualdade de participação e observação dos preceitos legais”. Contra a “letargia democrática em que a sociedade mergulha após os actos eleitorais”, o novo Presidente da Assembleia Municipal de Borba lançou o desafio para todos participarem e colaborarem, tornando-se “mais activos na vida do concelho”. Para efectivar essa participação, prometeu realizar sessões da Assembleia Municipal em Orada e Santiago de Rio de Moinhos, por considerar esta “a forma correcta de aproximar ainda mais os munícipes aos eleitos”.

Comments: 0