Embaixador da UNESCO visita Évora

Views: 128

Embaixador da UNESCO visita Évora

O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, recebeu sexta-feira o Presidente da Comissão Nacional da UNESCO, o embaixador José Filipe Moraes Cabral. Neste encontro, que foi acompanhado pelo vereador responsável pela área do Centro Histórico, Eduardo Luciano, pelo Presidente da Assembleia Municipal de Évora, Carlos Reforço, e pelo Presidente da União de Freguesias de Évora, Nuno Cabrita, José Filipe Moraes Cabral fez-se acompanhar da Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira.

Esta foi uma visita de cortesia em que foram abordadas questões relacionadas com a conservação e valorização do Centro Histórico. O Presidente da Câmara Municipal salientou as várias intervenções de recuperação de edificado que estão a decorrer ou previstas – Salão Central, Palácio D. Manuel, Teatro Garcia de Resende, Aqueduto da Água de Prata – e a dinâmica de regeneração urbana a que a cidade tem assistido, as quais são reforçadas com a componente de programação cultural e artística, central para a revitalização do Centro Histórico. Foram também abordadas as questões relacionadas com a intersecção dos planos de ordenamento do território e com os mecanismos de proteção e valorizados dos conjuntos classificados, tendo o Senhor Embaixador manifestado a sua satisfação com os esforços e orientação da Câmara Municipal de Évora.

Durante a tarde, o Senhor Embaixador visitou alguns locais da cidade, entre os quais a obra do Palácio D. Manuel.

José Filipe Moraes de Cabral, que já foi embaixador de Portugal em França, lidera de momento a Missão Permanente de Portugal junto da Unesco. Recorde-se que o nosso país foi recentemente eleito para o Conselho Executivo da Unesco.

Portugal aderiu à UNESCO em 1965, retirou-se da organização internacional em 1972 e reingressou em 11 de setembro de 1974. Com 195 Estados-membros e oito membros-associados, esta agência da ONU tem um objetivo ambicioso: “Construir a paz no espírito dos homens através da educação, ciência, cultura e comunicação”. A UNESCO, conhecida como uma das guardiãs do património cultural mundial, é sobretudo reconhecida pelos seus programas educativos e pela elaboração da lista de património mundial cultural e natural.

 

CMÈ