Esclarecimento sobre o encerramento da Estação dos Correios de Sousel

Views: 302

Esclarecimento sobre o encerramento da Estação dos Correios de Sousel

A Estação dos CTT de Sousel irá encerrar em breve, tal como, lamentavelmente, tem acontecido em muitos outros concelhos do interior do país. Recordamos que foi o Governo anterior, chefiado pelo Dr. Passos Coelho, que privatizou esta empresa. Como é óbvio, uma empresa privada visa o lucro e o serviço público é desvalorizado. Em regiões de baixa densidade populacional, como é o caso do Município de Sousel, os CTT têm vindo a encerrar as estações dos correios, substituindo-os por postos entregues às Câmaras Municipais, às Juntas de Freguesia ou a empresas privadas, como sejam papelarias e afins.
No Município de Sousel, o processo iniciou-se com uma reunião solicitada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), que se realizou no dia 18 de outubro de 2018, em Sousel, sendo o Município alertado para as intenções da administração dos CTT de encerrar brevemente a estação de Sousel. O Presidente Manuel Valério prontamente informou o sindicato de que não concordava com o encerramento da estação e que a Câmara Municipal não estaria disponível para assegurar tais serviços, pois tal não é missão de uma Câmara Municipal, estando, aliás, no contrato de privatização dos CTT a obrigatoriedade de manutenção do serviço em todo o território nacional até ao ano de 2021.
Tal como informado pelo sindicato, veio a administração dos CTT solicitar uma reunião, a qual ocorreu em Sousel no dia 23 de outubro de 2018. O Presidente Manuel Valério ouviu atentamente a descrição efetuada pelo enviado da Administração dos CTT, responsável pelas parcerias CTT da Área Sul, tendo-lhe manifestado o seu total desacordo com a intenção dos CTT de encerrar a Estação de Sousel, informando que a Câmara Municipal de Sousel jamais aceitaria ficar com tal responsabilidade, pois o serviço de correios é algo que não figura nas responsabilidades de um município. E acrescentou que era lamentável que a administração dos CTT apenas se interessasse pelo lucro e estivesse de costas voltadas para o interior do país, contribuindo assim para a sua ainda maior desertificação.
Uma vez que a decisão dos CTT é irrevogável e o Município de Sousel nada pode fazer para obstar, no sentido de não descontinuar o serviço prestado às populações do nosso concelho, a CMS articulou com a Junta de Freguesia de Sousel para que esta assuma a parceria com os CTT, chamando a si o serviço, o qual passará brevemente a ser prestado no Edifício Sede da Junta de Freguesia. A distribuição de correspondência manter-se-á a cargo dos CTT. Desta forma, todos os serviços anteriormente prestados pelos CTT ficam assegurados, não havendo qualquer perda para os utentes.
Segundo a informação de que dispomos, tal como em Sousel, nos restantes concelhos do Distrito de Portalegre têm sido as Juntas de Freguesia a assumir tais serviços, à exceção de Fronteira e Avis, concelhos em que os serviços de correio são já assegurados por empresas privadas.

CMS