Europadel em Elvas inaugurado e recebe dois torneios no fim-de-semana

Views: 196

O Complexo Deportivo Europadel de Elvas, localizado na Quinta do Paraíso, abriu portas esta sexta-feira, dia 23, com uma cerimónia que reuniu dezenas de convidados. 

Nesta inauguração marcaram presença Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas; Francisco Fragoso, alcalde de Badajoz; Ricardo Pinheiro, presidente da Câmara Municipal de Campo Maior; o comendador Rui Nabeiro; vice-presidente da Federação Portuguesa de Padel, Luis Centeno Fragoso, entre outras individualidades.

Os empresários Álvaro Antunes e Agustin Marquez referiram que este “é um dia muito importante”, tendo agradecido à “Câmara Municipal, por, desde a primeira hora, ter estado do nosso lado e nos ter proporcionado todas as condições para levar a cabo este projeto”.

Neste sentido, o Europadel conta com cinco campos para a prática da modalidade, bicicletas elétricas e segways, sala de fisioterapia, sala de audiovisuais e formação, balneários femininos e masculinos, ginásio, bar com esplanada e terraço.

O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, aproveitou esta oportunidade para explicar o envolvimento do Município para a concretização deste investimento, superior a um milhão de euros, referindo que “a Câmara Municipal de Elvas tomou conhecimento deste projeto, que se pretendia instalar em Elvas, e, pelo facto de não existir um espaço com estas características, cedeu, por um preço simbólico, este terreno. Um complexo de caráter desportivo, de lazer e turístico, mas que pode fazer Elvas aspirar a ter outro tipo de eventos”.

Para além disso, sublinhou que toda a “economia local beneficia com este empreendimento, uma vez que com os torneios os hotéis acabam por estar cheios e ganha toda a atividade económica desta região”, dando como exemplo o torneio internacional que se realiza este fim-de-semana, e que traz a Elvas centenas de praticantes da modalidade de dezenas de países.

O alcalde de Olivença, Francisco Fragoso, sublinhou a importância deste espaço “em termos da Eurocidade, uma vez que permite que todos beneficiem de uma infraestrutura ímpar e única na Península Ibérica”.

Após os discursos seguiu-se uma visita guiada às instalações.

 

CME