Laje descoberta em Arronches classificada como «tesouro nacional»

Views: 139

Lápide votiva encontra-se no Museu Nacional de Arqueologia, estando o Município a desenvolver esforços no sentido de recuperar o seu património.

 

Foi com orgulho que a Câmara Municipal tomou conhecimento da aprovação, no passado dia 22 de abril, em Conselho de Ministros, do decreto assinado pela Diretora-Geral do Património Cultural, Paula Araújo da Silva, que, entre outros bens móveis, classificou uma laje descoberta no concelho de Arronches como bem de interesse nacional, sendo-lhe atribuída a designação de «tesouro nacional».

Esta valiosa peça é uma lápide votiva do séc. I a.C., encontrada em 1997 no Monte do Coelho, pelo munícipe Hélder Marques, escrita em língua lusitana, relatando a oferenda de sacrifícios de animais aos deuses. Na lápide lê-se a palavra ‘HARACVI’ que parece estar na origem da palavra ‘Arronches’, significando local de pocilgas, claramente associado à tradicional criação de porcos nesta região.

Este foi um longo processo, uma vez que desde a sua descoberta, a laje foi entregue pelo proprietário do terreno ao Município, para que a autarquia a pudesse exibir ao público nas suas instalações, conforme consta no contrato de depósito assinado em fevereiro de 2009.

Mais tarde, num protocolo celebrado em março de 2015, a Câmara Municipal cedeu temporariamente a peça original ao Museu Nacional de Arqueologia, tendo em vista a sua exibição numa exposição periódica que terminou no ano de 2017.

Até aos dias de hoje e apesar das várias comunicações efetuadas com as diversas entidades desde 2018, a referida peça não regressou a Arronches, situação pela qual o Município mostra a sua profunda insatisfação. Na opinião da Câmara Municipal, com a saída da laje votiva em língua latina, o concelho ficou mais pobre no que ao seu património diz respeito.

Continuando a atuar em defesa dos interesses da sua população, a autarquia garante que irá desenvolver todos os esforços ao seu alcance para que a laje regresse ao concelho, local onde pertence, tendo em vista a sua exposição permanente num dos museus de Arronches.