MÁSCARAS E LUVAS EM ECOPONTO COLOCAM EM RISCO A SAÚDE PÚBLICA

Views: 100

MÁSCARAS E LUVAS EM ECOPONTO COLOCAM EM RISCO A SAÚDE PÚBLICA

Nas últimas semanas a Gesamb tem registado um número cada vez maior de máscaras, luvas e material de proteção no interior dos ecopontos, algo que contraria todas as recomendações de saúde e segurança públicas atualmente em vigor e para as quais a Gesamb, as Autarquias Locais e o Governo Central têm procurado chamar à atenção em vários canais de comunicação.
Este comportamento tem-se revelado num perigo acrescido com o qual os funcionários da Gesamb têm sido obrigados a lidar, o que dificulta a já de si difícil tarefa de garantir o serviço público de recolha e tratamento de resíduos em tempos de pandemia. Ao terem que manusear estes materiais, os colaboradores da Gesamb ficam expostos a um risco desnecessário de contágio e completamente evitável.
A deposição de máscaras, luvas e lenços não deve, em quaisquer circunstâncias, ser realizada em nenhum dos contentores do ecoponto. Estes materiais não são recicláveis e a sua colocação impossibilita, em muitos casos, a própria reciclagem dos restantes materiais presentes no ecoponto (p.e. quando se colocam dentro de garrafas de plástico).
Apesar do atual contexto, todas as embalagens depositadas nos ecopontos da área de abrangência da Gesamb continuam a ser encaminhadas para reciclagem, passando por um período de quarentena antes de serem manuseados pelos funcionários no Centro de Triagem, de forma a controlar os fatores de disseminação da doença e contágio por Covid-19.
Neste período crítico a gestão de resíduos ganha ainda mais importância, pelo que é importante manter os hábitos de separação e reciclagem. Do mesmo modo, estes são também tempos de mostrarmos a nossa empatia com aqueles cujo trabalho garante o normal funcionamento dos serviços públicos.