Portalegre: 10ª edição do Festival One Man Band

Views: 89
Inicia HOJE, pelas 21.30h a 10ª edição do Festival One Man Band, para assinalar esta década de grandes concertos, todo o cartaz é inteiramente dedicado a projetos portugueses. Quatro one man bands (e duas one woman bands), alguns já com um trajecto longo e muito particular, que se vão apresentar em Portalegre e na Guarda, para mostrar o que de melhor se faz no nosso país: Acid Acid, Little Orange, Meta, O Manipulador, One Man Riff e Rita Braga.
9 e 10 OUT. SEX. e SÁB. 21.30H
10º Festival One Man Band
Blues / Rock | PA | 3€ | M/12 anos
Menu para HOJE, dia 9 de Outubro, com inicio ás 21.30h
O MANIPULADOR
É a one-man-band de Manuel Molarinho, influenciada por bandas de rock alternativo e ética DIY, que encontra inspiração em paisagens industriais abandonadas, nos ritmos e melodias das conversas e na experimentação. A sua originalidade passa pela criação de peças e cancões através somente do uso do baixo, pedais, loop station e voz, dando ao baixo o papel principal de instrumento de percussão, textural e melódica.
META
Meta é Mariana Bragada a explorar a essência da voz. Caracteriza-se como Costureira de melodias – recolhe e coze sons do mundo, que grava nas suas viagens e que ouve no coração, criando uma manta de retalhos sonoros de caminhos imaginários e tradições, que cresce infinitamente. Meta estreou-se com o EP “Mónada”, um disco criado apenas com a voz, loopstation, beatbox e inspiração da natureza e ancestralidade, cantado em português e melodias universais.
ACID ACID
Acid é Tiago Castro, homem há muito ligado à música, do outro lado da galáxia, do lado de quem a comunica. Ao comando de sintetizadores, guitarras e pedais, revela-nos a sua faceta mais experimental e ambiental, sem perder o fascínio pelo psicadelismo ou apontamentos do rock progressivo. Das inevitáveis comparações às experiências pioneiras dos anos 70, do Krautrock, ouvem-se as inspirações de Tangerine Dream, Cluster ou Harmonia, referências aos momentos mais ambientais de Brian Eno ou Pink Floyd, tudo isto filtrado por um mantra psicadélico de identidade muito vincada.