Rastreio do Cancro da Mama regressa ao concelho de Alcácer do Sal

Views: 202

Rastreio do Cancro da Mama regressa ao concelho de Alcácer do Sal

O programa de Rastreio do Cancro da Mama, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, está de regresso ao concelho de Alcácer do Sal para a sua 7ª volta, que decorre de 28 de julho a 11 de setembro.

Concretizado com o apoio da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano e juntas de freguesia do concelho, o programa, que aposta no diagnóstico precoce do cancro da mama, vai decorrer de segunda a sexta-feira, entre as 8h e as 18h30, respeitando todas as medidas de prevenção da COVID-19 impostas pela Direção Geral da Saúde.

Esta campanha, para a qual foram convidadas 1.873 mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos, arranca dia 28 de julho junto à Escola Bernardim Ribeiro, no Torrão, onde a Unidade Móvel vai permanecer até 3 de agosto, seguindo depois para a Comporta; aí, vai ficar instalada junto ao edifício da junta de freguesia, de 4 a 7 de agosto. Alcácer do Sal é última paragem, com a Unidade a manter-se junto ao Centro de Saúde de 8 de agosto a 11 de setembro.

Recorde-se que, de dois em dois anos, o Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa Contra o Cancro mobiliza Unidades Móveis a realização de mamografias de rastreio nos concelhos da sua área de influência. O exame é gratuito e os resultados são enviados para o médico de família ou, caso não exista, para o coordenador da Unidade de Saúde da área de residência. Se os resultados suscitarem dúvidas, procede-se a um convite para consulta de aferição, onde se realizam os exames complementares necessários.

Em 2018, no concelho de Alcácer participaram no rastreio 1.374 mulheres das 2.089 convidadas, o que corresponde a uma taxa de participação de 65,7 por cento, valor muito próximo ao obtido na volta anterior. Foram chamadas a uma consulta de aferição em Lisboa 24 mulheres, onde se confirmaram oito casos positivos (encaminhados para tratamento hospitalar no Hospital do Litoral Alentejano ou no IPO Lisboa, conforme decisão das próprias) e três mulheres ficaram em observação.