Sistemas de iluminação do Castelo de Marvão começaram a ser substituídos

Views: 196

Sistemas de iluminação do Castelo de Marvão começaram a ser substituídos

Tiveram início, dia 6 de janeiro, em Marvão, os trabalhos de substituição dos sistemas de iluminação do Castelo – iluminação monumental decorativa, com a instalação de 104 novos projetores com tecnologia LED, num investimento global de cerca de 90 mil euros.

Estes trabalhos vão decorrer durante as próximas duas semanas e vão permitir, para além das questões relacionadas com a melhoria da eficiência energética nos sistemas de iluminação pública, recuperar as funcionalidades da vertente da iluminação monumental – parcialmente destruída no incêndio de agosto de 2018 – tão importante para a promoção turística e cultural do Castelo de Marvão.

A implementação e uniformização dos sistemas de iluminação, tendo em consideração a utilização de uma tecnologia mais eficiente, vai garantir uma elevada sustentabilidade a nível:

1) Temporal: a durabilidade dos sistemas permitirá evitar que haja intervenções na rede de iluminação pública de forma frequente;
2) Ambiental: para além das reduções do consumo de energia elétrica associadas à instalação de luminárias LED, pode salientar-se a redução da produção dos resíduos associados à substituição das lâmpadas convencionais (e.g. vapor de sódio, iodetos metálicos) e a redução das emissões de gases com efeito de estufa;
3) Económico: uma redução com o consumo de energia permite, de forma direta, uma redução da despesa corrente, associada ao consumo de energia;
4) Financeiro: não existindo encargos associados à manutenção dos equipamentos LED, pode afirmar-se que a implementação destes sistemas não acarreta custos adicionais para o Município.

Os equipamentos instalados vão permitir iluminar as muralhas do Castelo de Marvão com elevada qualidade e uniformidade, possibilitando, desta forma, a obtenção de um efeito de profundidade.

De salientar que já foram efetuados ensaios/testes noturnos (sistemas com temperatura de cor 3.000 K – branco quente) em duas zonas do Castelo, de forma a chegar à solução final e não ter diferenças significativas, face às condições de iluminação da vila de Marvão.

Esta nova iluminação vai permitir uma redução anual (comparativamente com os equipamentos existentes) de:
– 68.722 kWh de energia elétrica (7,7% do consumo total da IP do Município de Marvão);
– 32 toneladas de CO2 para a atmosfera;
– 11.476,61 euros referentes a custos com energia elétrica.

CMM