VILA VIÇOSA A PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO

Views: 86

A Sala do Capítulo da Pousada D. João IV de Vila Viçosa, foi o cenário escolhido para albergar a reunião das Comissões Científica e Executiva e dos Parceiros Institucionais da Candidatura de Vila Viçosa a Património Mundial da UNESCO, que teve lugar no dia 5 de Janeiro de 2019.
A reunião encontrava-se estruturada em torno dos seguintes pontos de trabalho: Intervenção de Abertura do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa; Apresentação do dossiê da candidatura de Vila Viçosa a Patrmónio Mundial da Unesco; Debate e análise do dossiê; Apresentação das conclusões e encerramento dos trabalhos. Estas foram as principais problemáticas em discussão, que reuniram uma longa lista de representantes dos parceiros institucionais e dos mais prestigiados especialistas, académicos, investigadores, com vasta obra publicada sobre o património cultural de Vila Viçosa. 
Isso mesmo fez questão de acentuar Manuel Condenado, Presidente da autarquia calipolense, na sua alocução inicial ao sublinhar a total confiança e as fundadas expectativas no contributo dos diversos especialistas que constituem as Comissões Científica e Executiva, bem como os parceiros institucionais. Noutro momento da sua intervenção, expôs uma reflexão sobre as principais fases de preparação do ambicioso e perseverante processo de candidatura de Vila Viçosa e sobre a relevância da cooperação local, institucional e científica. 
Ao longo da tarde, especialistas, investigadores, académicos e representantes dos parceiros institucionais debateram aspectos metodológicos, formais, científicos e técnicos relacionados com os documentos da candidatura, previamente enviados a todos os presentes, o que constituiu um dos objectivos centrais desta iniciativa. 
Deste debate, emergiu o entendimento de que os vários volumes devem apontar para um documento final, não necessariamente muito extenso, mas com uma importante componente técnica que obedeça às orientações preconizadas pela UNESCO, sobretudo, no que se refere ao Plano de Gestão, constituindo um tema que foi largamente analisado. Acresce que este profícuo debate permitiu reforçar a importância do estudo de uma evidenciada mais-valia patrimonial calipolense no documento final, como é o caso do património imaterial, associado com acontecimentos ou tradições vivas, ideias, crenças ou obras artísticas e literárias que tenham um significado universal excepcional. 
Em síntese, esta reunião permitiu desencadear um amplo movimento de cooperação e constituiu um contributo muito enriquecedor e um incentivo encorajador para a última etapa deste processo que pretende inscrever Vila Viçosa na lista dos bens classificados como Património Mundial da UNESCO, razões pelas quais reputamos esta iniciativa de grande importância estratégica.

CMVV