Autárquicas: São Bento de Ana Loura, a freguesia com menos eleitores em Portugal, apenas 33

Views: 861

eleicoes_notEstremoz, Évora, 07 Out (Lusa) – São Bento de Ana Loura, no concelho alentejano de Estremoz (Évora), é a freguesia com menos eleitores em Portugal, apenas 33, onde o presidente da Junta é eleito em plenário de cidadãos, após as autárquicas de domingo.

A desertificação humana marca a realidade de uma povoação onde não existe qualquer café ou qualquer outro tipo de estabelecimento comercial, nem qualquer espaço público onde as pessoas se possam encontrar diariamente.

Nas eleições autárquicas de domingo, os eleitores inscritos na povoação votam apenas para a Câmara e Assembleia Municipal de Estremoz, visto que a eleição para a freguesia será feita após as autárquicas em plenário de cidadãos eleitores.

A regra – o voto em urna – é a mesma e o plenário só pode “deliberar validamente” se estiverem presentes pelo menos dez por cento dos eleitores, de acordo com a lei de competências e regime jurídico do funcionamento dos órgãos dos municípios e freguesias.

Os candidatos à presidência da Junta apresentam-se durante o plenário, apoiados por forças políticas, ou como independentes.

A actual presidente da Junta de Freguesia, Telma Russo, eleita há quatro anos em plenário de cidadãos numa lista apoiada pela CDU, disse à agência Lusa que o plenário para a eleição do presidente da Junta ainda não está marcado, mas previu que pode vir a ocorrer a 18 de Outubro, no domingo a seguir às autárquicas.

Telma Russo adiantou que, “por motivos pessoais”, ainda não decidiu se vai recandidatar-se ao cargo.

“Vou ponderar essa hipótese e, em devido tempo, decidirei”, afirmou.

A cerca de 15 quilómetros da cidade de Estremoz, a freguesia de São Bento de Ana Loura é composta por montes dispersos, muitos deles em ruínas, que se percorrem por autênticos “caminhos de cabras”.

S. Bento de Ana Loura é, porventura, a freguesia que tem menos população na União Europeia, cerca de 50 pessoas, e apenas uma criança e seis jovens, que vivem em montes dispersos, mas em que “toda a gente se conhece”.

Segundo Telma Russo, a maioria da população não é idosa, estando ainda a residir na freguesia uma família de ucranianos.

A autarca referiu ainda que a freguesia tem apenas um caminho alcatroado, em mau estado, que liga a povoação a Estremoz e não possui transportes públicos ou posto médico.

Telma Russo reivindica a melhoria das acessibilidades e queixa-se de que o executivo da Câmara de Estremoz (PS), de uma forma “discriminatória”, em obra recente de repavimentação, deixou por alcatroar 2.200 metros da Estrada Municipal 505 que liga a freguesia a São Lourenço de Mamporcão e que se encontra em “péssimo estado”.

Segundo a presidente da Junta, na povoação moram apenas seis jovens. Para ultrapassar os problemas, a autarquia contratou um serviço de táxi para transportar os doentes ao Centro de Saúde de Estremoz e levar os idosos para receberem as reformas.

Situada no Alentejo profundo, os poucos residentes na povoação, de acordo com a autarca, têm ainda “dificuldade em aceder à Internet” e os telemóveis não funcionam na maioria dos montes por falta de rede.

Se decidir recandidatar-se e ganhar novamente a presidência da Junta, Telma Russa pretende legalizar o processo referente à Igreja de São Bento de Ana Loura, que é propriedade da Junta de Freguesia, e está desactivada.

A autarca explicou que se trata do único monumento da freguesia e a necessitar de obras de recuperação.

Se continuar a presidir à Junta, Telma Russo pretende avançar com as obras de reparação da igreja e com pequenas obras nas estradas.

No concelho de Estremoz, há uma outra freguesia, Santo Estêvão, com apenas 93 eleitores e uma população de cerca de 150 pessoas, que escolhe também os seus autarcas em plenário de cidadãos eleitores.

Em vários distritos do país existem 118 freguesias com 150 ou menos eleitores recenseados, cuja votação para a Assembleia de Freguesia é realizada em plenário da população.

TCA.

Lusa/Fim

Comments: 0