Campo Maior, entre as quais a Vereadora Vanda Alegria, responderam ao desafio lançado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro

Views: 119
As colaboradoras do Município de Campo Maior, entre as quais a Vereadora Vanda Alegria, responderam ao desafio lançado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro e aderiram à iniciativa “Outubro Rosa”, com a finalidade de consciencializar para a prevenção e para importância do diagnóstico precoce do cancro da mama, nomeadamente através do Rastreio.
O Cancro da Mama
O cancro da mama é um problema de saúde pública, apesar de não ser dos mais letais, têm uma alta incidência e uma alta mortalidade, sobretudo na mulher (apenas 1 em cada 100 cancros se desenvolvem no homem).
​Atualmente em Portugal com uma população feminina de 5 milhões, surgem mais de 6000 novos casos de cancro da mama por ano, ou seja 11 novos casos por dia, morrendo por dia 4 mulheres com esta doença.
Não são conhecidas as causas exatas do cancro da mama. No entanto, foram identificados alguns fatores de risco que importa conhecer:
– O maior fator de risco para o cancro da mama é a idade (80% de todos os tipos de cancro da mama ocorre em mulheres com mais de 50 anos);
– Uma mulher que já tenha tido cancro numa das mamas tem maior risco de ter esta doença na outra;
– As alterações em determinados genes, transmitidas pelos pais, estão na origem de cerca de 5 a 10% dos casos de cancro da mama;
– O excesso de peso aumenta o risco de desenvolvimento de cancro da mama;
– O consumo de tabaco ou o excessivo consumo de álcool estão associados ao desenvolvimento de vários cancros, incluindo o da mama;
– Primeira menstruação em idade precoce (antes dos 12 anos) e uma menopausa tardia (após os 55 anos)
Saiba mais sobre a atividade da Liga Portuguesa Contra o Cancro em: https://www.ligacontracancro.pt/