Corpo Europeu de Solidariedade cumpre um ano

Views: 650

Um ano depois do lançamento do Corpo Europeu de Solidariedade, já podemos contabilizar 42 745 inscrições de jovens de todos os Estados-Membros. Desses jovens, 2 166 começaram a respetiva atividade nas 1 434 organizações em que foram colocados.

Desde o lançamento da iniciativa, os participantes no Corpo Europeu de Solidariedade têm desenvolvido atividades em toda a Europa. Em agosto de 2017, por exemplo, um grupo de voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade chegou a Núrsia, em Itália, para participar nos esforços de reconstrução em curso e ajudar à reconstrução dos serviços sociais destinados à comunidade local afetada pelos fortes sismos que atingiram a região há um ano. No total, 230 membros do Corpo Europeu de Solidariedade irão apoiar, até 2020, as comunidades italianas vítimas de sismos. Outros participantes do CES estão a trabalhar, por exemplo, com jovens desfavorecidos ou com necessidades especiais, refugiados ou idosos, desde Roterdão, nos Países Baixos, até Aveiro em Portugal, além de outros locais na Europa.

A proposta da Comissão de consolidar o Corpo Europeu de Solidariedade, atribuindo-lhe um orçamento e uma base jurídica próprios, e alargando as suas atividades, está atualmente a ser discutida no Conselho e no Parlamento Europeu. Em 20 de novembro de 2017, os Estados-Membros chegaram a um acordo informal entre si no Conselho da Educação, Juventude, Cultura e Desporto, abrindo assim o caminho a um acordo final com o Parlamento Europeu.

Contexto

Em 2016, no discurso sobre o estado da União, o Presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, anunciou a criação de um Corpo Europeu de Solidariedade, com o intuito de oferecer aos jovens entre os 18 e os 30 anos a oportunidade de participarem numa vasta gama de atividades de solidariedade em toda a UE. Dois meses mais tarde, em Dezembro de 2016, foi lançado o Corpo Europeu de Solidariedade com o objetivo de fazer participar 100 000 jovens até ao final de 2020.

Esta primeira fase do Corpo Europeu de Solidariedade mobilizou oito programas diferentes para proporcionar aos jovens a oportunidade de participar em várias atividades de solidariedade em resposta a situações difíceis em toda a UE. Essa participação não só é benéfica para os jovens, em termos de desenvolvimento pessoal, participação na sociedade e empregabilidade, como também ajuda as organizações não governamentais, os organismos públicos e as empresas nos seus esforços para enfrentar os desafios que se colocam às nossas sociedades.

Na sequência da correspondência dos voluntários com as organizações candidatas, que teve início em março de 2017, a vertente profissional do Corpo Europeu de Solidariedade foi lançada em julho com dois projetos conduzidos pelos serviços públicos de emprego italianos e franceses, e apoiada pela Comissão Europeia. Estes projetos estão a oferecer empregos ou estágios de cariz solidário a cerca de 6 000 jovens num país da UE diferente do deles.

No futuro, para além de ofertas de voluntariado, estágios e empregos, o Corpo Europeu de Solidariedade dará também aos participantes a possibilidade de lançarem projetos de solidariedade próprios ou de se empenharem em atividades de voluntariado no âmbito de um grupo.

Em Gotemburgo (Suécia), em 17 de novembro, o Presidente Jean-Claude Juncker instou os líderes da UE, durante o seu almoço de trabalho em matéria de educação e cultura, a que fosse atingido um objetivo de 1,5 milhões de jovens participantes no Corpo Europeu de Solidariedade até 2025, o que exigiria um orçamento de 6 mil milhões de EUR para o período de 2021-2027.

Para mais informações

Página de inscrição no Corpo Europeu de Solidariedade

Página Facebook do Corpo Europeu de Solidariedade

 

Outras informações sobre a UE:

Rede EUROPE DIRECT da Comissão Europeia

Centro de Informação Europe Direct do Alto Alentejo do Instituto Politécnico de Portalegre

Tel. 268 626511; E-mail: europedirect@esaelvas.pt

– contacte o serviço Europe Direct

– ligue para o 00 800 6 7 8 9 10 11 (número verde)