Crato – Exposição Letras e Cores – Poesia e Fotografia

Views: 592

Cartaz

A Câmara Municipal do Crato, em parceira com a Ajalentejo – Associação de Jovens do Alentejo, inaugura, a 10 de Fevereiro de 2012, pelas 18h00, no Edifício da Varanda do Grão-Prior, no Largo do Município – Crato, a exposição de poesia e fotografia “Letras e Cores” de Sandra Subtil na poesia, e Fernando Batista (FBatista) e Helena Figueiredo (LeninhaF) na fotografia.
Esta trabalho resulta de uma parceria entre os seus autores, amantes de poesia e fotografia, que ao conjugar as duas artes construíram esta exposição em que a harmonia das palavras percorre a beleza das imagens.
Sandra Subtil
Tem 36 anos e é natural de Vale do Peso. Professora do 1º Ciclo desde cedo manifestou o gosto pela literatura. Há cerce de 1 ano iniciou a partilha dos seus escritos no blog sandra-sentidos.blogspot.com, fato que lhe granjeou alguns convites do outro lado do atlântico para a escrita de poemas a quatro mãos e participações especiais em websites brasileiros. Escreve sem pretensões, sem ambições. Escreve sobre emoções, sobre sentimentos, sobre a vida.
Helena Figueiredo
LeninhaF nasceu em lamego e reside em Maia. É terapeuta de radioterapia no IPO do Porto desde 1988.
A fotografia passou a ser um “vício” porque é na fotografia que descobriu uma nova forma de se expressar e partilhar momentos e, agora, vê o mundo de maneira diferente: o que antes era uma forma de caminhar e conhecer, transformou-se num modo de ver e entender.
Já participou em várias exposições e concursos a destacar o 1º lugar nacional no concurso “Metro Global Photo Challenge 2010”, no tema “Viagens Diárias”, ficando em 9º lugar na final, a nível internacional.
Fernando Batista
Fbatista nasceu em 1962 e reside no Crato. Iniciou o seu gosto por fotografia ainda muito jovem através de uma pequena Kodak. Foi no entanto com o surgimento da fotografia digital que se lhe abriram as portas para a fotografia porque aliado a menores custos também podia ver no momento aquilo que realizava e assim corrigir os erros de imediato. Como costuma dizer “Uma fotografia não se tira, faz-se!”.

Comments: 0