Évora: “Enleio” de fios terá provocado queda de dois pára-quedistas

Views: 834
foto-paraquedismo
foto-paraquedismo

Um “enleio” dos fios do pára-quedas terá provocado a queda de dois pára-quedistas em Évora, a dois quilómetros do aeródromo da cidade, confirmou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora.

“Houve um enleio do pára-quedas, talvez pelo vento. Eles vieram para o chão já com os pára-quedas abertos mas já com dificuldades de manobra. Não conseguiram nem ir para a direcção que queriam nem controlar a velocidade com que chegavam ao solo”, disse o comandante José Soldado, do CDOS de Évora, que acompanhou as operações no terreno.

Segundo José Soldado, as vítimas  chegaram ao Hospital de Évora, onde receberam assistência médica.

O comandante Lima Bastos, director do aeródromo de Évora, explicou que os dois pára-quedistas efectuavam um salto “tandem”, em que dois pára-quedistas saltam no mesmo pára-quedas.

Para já, o comandante Lima Bastos diz não ser possível apurar se se tratava de pára-quedistas profissionais ou de um salto promovido por uma das três empresas que efectuam este tipo de salto no aeródromo, remetendo para segunda-feira mais esclarecimentos.

Os dois pára-quedistas estão “estáveis e conscientes”, embora apresentem “várias fracturas”, de acordo com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

“Os dois pára-quedistas são do sexo masculino, na casa dos 20 anos. Têm várias fracturas, estão estáveis e conscientes”, afirmou à Lusa fonte do INEM.

NYD.

Lusa/fim

Comments: 0