Évora: Imorendimento prevê iniciar este trimestre construção de retail park e comercialização do Évora Fórum

Views: 556

evora_notÉvora – A Imorendimento, promotora de um conjunto comercial em Évora, anunciou hoje que a construção da componente de retail park do projecto e a comercialização do centro comercial devem arrancar neste primeiro trimestre do ano.

A Imorendimento, que actua na gestão de investimentos e activos imobiliários, revelou à agência Lusa, através de comunicado, que vai prosseguir com o empreendimento projectado para Évora através da sociedade EVRET, SA.

Com um investimento global estimado de 60 milhões de euros, o conjunto comercial foi alvo de uma reformulação, mas os promotores já possuem o licenciamento comercial, emitido pelo Ministério da Economia.

Quanto ao licenciamento comercial (urbanístico), da responsabilidade do Município de Évora, fonte da administração da Imorendimento revelou à Lusa que o projecto possui a licença de construção atribuída à antiga empresa promotora, a Guedol, e que foram solicitadas alterações ao projecto.

“Estas alterações foram aprovadas pela Câmara Municipal, em Novembro, e falta submeter as especialidades e o projecto de execução para apreciação do município”, sendo que, se forem aprovados, irão traduzir-se “numa nova licença de construção”, revelou a mesma fonte.

“Estão reunidas todas as condições para avançarmos com a segunda fase do investimento”, assegurou fonte da administração da empresa.

Com a reformulação do projecto, a empresa considera que o conjunto comercial pode dar “melhor resposta às necessidades comerciais” de Évora, que se depara com “uma quase inexistência de oferta moderna, incluindo de entretenimento”.

A Imorendimento adiantou que já está comercializada “mais de 70 por cento” da componente de retail park, destinado para espaços de grande retalho e com aproximadamente 6.000 metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL).

“Neste momento”, revela a empresa, está a ser lançado o “concurso para a adjudicação dos trabalhos de construção desta componente”, que devem iniciar-se previsivelmente “no primeiro trimestre” do ano, para durarem “oito a 10 meses”.

Também nestes primeiros três meses de 2010, acrescenta, deverá arrancar “todo o trabalho de comercialização do centro comercial”, que ostenta o nome provisório de Évora Fórum.

O centro comercial vai disponibilizar cerca de 60 lojas, incluindo um supermercado e cinemas, oferta de moda, restauração, serviços, entretenimento, casa e decoração, entre outras valências, pode ler-se no comunicado.

Na localização prevista para este conjunto comercial, funciona já uma loja de materiais de construção, decoração e bricolaje, que constituiu “a primeira fase” do investimento da Imorendimento.

A empresa prevê que o conjunto comercial crie “cerca de 600 postos de trabalho directos e indirectos” e que possa estar concluído em “2012”, embora lembre que tal calendarização está dependente “da comercialização da componente de centro comercial”.

RRL.

Lusa/Fim

Comments: 0