Montemor-o-Novo:Proprietário nega ilegalidade da pista

Views: 298

avioneta_arMontemor-o-Novo, Évora, 07 mar (Lusa) – O proprietário da pista particular de onde saiu a aeronave que caiu sábado em Montemor-o-Novo afirmou hoje que a infraestrutura está legal, contrariando a versão avançada pela GNR.

“A pista é normal, perfeita e é legal”, assegurou à Lusa Carlos Nogueira, proprietário da Herdade de Cavaleiro e Pinheiro.

Fonte da GNR de Montemor-o-Novo disse à Lusa que foi feita recentemente uma informação a denunciar a ilegalidade da pista.

Contactado pela Lusa, o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) escusou-se a prestar qualquer esclarecimento, remetendo para comunicados disponíveis na página Internet.

Segundo uma nota no site do INAC, a fiscalização dos terrenos de terra batida, pistas, aeródromos ou heliportos compete às autoridades policiais.

O INAC refere que “apenas poderá atuar mediante denúncia de que são realizadas operações de voo que podem pôr em causa a segurança área” em infraestruturas não certificadas ou aprovadas ou meros terrenos privados.

“O INAC é a autoridade reguladora da aviação civil em Portugal, sendo que a investigação de acidentes e incidentes com aeronaves civis não faz parte das suas atribuições e competências”, adianta o organismo.

Segundo instituto, tal competência é da responsabilidade do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves, tutelado pelo Ministério das Obras Públicas.

Por seu lado, Carlos Nogueira disse ainda que a aeronave levantou voo cerca das 16:30 de sábado e que alertou as autoridades militares para o desaparecimento do aparelho por volta das 19:30.

Uma hora mais tarde avisou a GNR.

A aeronave em causa, um Mooney, monomotor, de dois lugares, já foi retirada do local do acidente e levada para o hangar da pista particular.

A bordo seguiam José Inácio da Costa Martins, coronel da Força Aérea e capitão de abril, de 72 anos, e José Alberto Sousa Monteiro, comandante reformado da TAP.

A Polícia Judiciária inspecionou o local do acidente, que foi também alvo de peritagem por elementos do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves.

De acordo com a GNR, desconhece-se ainda o motivo da queda da aeronave.

TCA/MCL/CMP.

Lusa/Tudoben

Comments: 0