PCP exige conclusão do IP2 e construção de variantes em quatro cidades do Alentejo

Views: 336

evoraÉvora, 20 fev (Lusa) – O deputado do PCP João Oliveira exigiu hoje ao Governo a conclusão do Itinerário Principal 2 (IP2), no troço entre Évora e Estremoz, e a construção de variantes rodoviárias em quatro cidades do Alentejo.

Em declarações à Agência Lusa, o parlamentar comunista defendeu a inclusão no Orçamento do Estado (OE) para este ano dos investimentos necessários para a conclusão do IP2 e construção das variantes às cidades de Montemor-o-Novo, Vendas Novas, Évora e Estremoz.

“Estas cidades não dispõem hoje de variantes rodoviárias que permitam desafogar o tráfego que circula nas localidades”, disse João Oliveira, mostrando-se preocupado, sobretudo, em relação a Montemor-o-Novo e Vendas Novas.

Nestas cidades, acrescentou, “a situação ainda é mais preocupante, tendo em conta que o próprio Governo definiu a Estrada Nacional 4 (EN4) [que atravessa as duas cidades] como o eixo não portajado de acesso ao novo aeroporto”.

“Com esta perspetiva está previsto um aumento do tráfego”, alertou.

As obras de modernização na linha ferroviária entre Évora e Lisboa, que vão obrigar à interrupção da circulação de comboios Intercidades a partir de maio deste ano e durante um ano, são outras das preocupações de João Oliveira.

“Três anos depois da sessão de propaganda que inaugurou a linha, afinal parece que, por mais um ano, os alentejanos vão estar sem comboio”, lamentou o deputado comunista.

Para João Oliveira, “o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações tem de tomar medidas, sobretudo, quando a própria CP entende que o prazo de 12 meses para a realização das obras, proposto pela REFER, é exagerado”.

Por isso, afirmou, “é necessário que o Governo tome medidas urgentes no sentido de clarificar a situação e garantir que as obras são as necessárias na linha e que não há novas interrupções”.

SYM.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0