Portalegre: Município lança cluster de energias renováveis para “combater” crise financeira

Views: 553

portalgre02A Câmara de Portalegre anunciou  que está a desenvolver um “cluster de energias renováveis”, procurando tornar o concelho alentejano auto sustentável em termos energéticos.

“A diminuição de receitas nas autarquias é uma realidade e esta situação que estamos a desenvolver é uma alternativa para tentar inverter a escassez de verbas”, disse o presidente da Câmara de Portalegre, Mata Cáceres, em declarações à agência Lusa.

Nesse sentido, a autarquia alentejana optou por desenvolver um projeto na área da microprodução que permitirá ao município produzir energia e “vendê-la à rede da EDP”.

O projeto de instalação dos equipamentos de microprodução será feito em duas fases, consistindo a primeira no ajuste direto para fornecimento, instalação e manutenção de 22 painéis solares em “edifícios pertencentes à câmara”.

Esses equipamentos estão destinados ao aquecimento de águas, sendo instalado um por cada local de consumo.

A segunda fase do projeto passa pela aquisição de equipamento solar fotovoltaico para produção de eletricidade, com a empresa “Martifer Renewables” que irá fornecer e instalar o equipamento com uma garantia de duração de 12 anos.

O município de Portalegre espera ainda obter um resultado líquido ao longo da vida útil dos equipamentos de 275 mil euros, quando o investimento total neste projeto custou aos cofres da autarquia cerca de 55 mil euros.

“A problemática das energias deve tocar a todos e a nossa preocupação ambiental leva-nos a este gesto”, declarou Mata Cáceres.

“Já desafiei as outras câmaras do distrito de Portalegre para evoluírem para um comportamento desta natureza para que consigamos explorar várias soluções de energia e obter receitas alternativas”, acrescentou.

Mata Cáceres mostrou-se ainda convicto de que o desenvolvimento de projetos desta natureza poderão incrementar um conjunto de atividades económicas, bem como a “criação de empregos”.

“Estas atividades são as chamadas atividades conexas que são suscetíveis de vir a criar emprego e desenvolvimento económico”, disse.

Para iniciar todo este projeto, a autarquia de Portalegre efetuou hoje, ao início da tarde, uma cerimónia simbólica de ligação à rede elétrica do seu sistema de microprodução num estabelecimento de ensino daquela cidade.

HYT.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0