Elvas/Saúde: Água da albufeira alentejana do Caia “própria para consumo” público, apesar de mancha de algas

Views: 881

barragem_imgA água da albufeira do Caia, em Campo Maior, “está própria para consumo”, garantiu hoje à agência Lusa o delegado de Saúde do concelho, baseado nos resultados das análises efetuadas pelo Laboratório Nacional de Saúde Pública.

“As análises efetuadas revelam que os resultados de toxicidade estão muito abaixo dos valores considerados limite. Portanto, a água está própria para consumo e as populações podem consumi-la sem qualquer tipo de receio”, assegurou António Paula Campos.

No início da semana passada, apareceu uma mancha de algas, que as autoridades locais suspeitaram serem tóxicas, à superfície da albufeira do Caia, no concelho de Campo Maior, junto ao parque de campismo.

Na altura, o delegado de Saúde de Campo Maior avançou a suspeita de se poder tratar de “cianobactérias”, ou seja, “uma alga tóxica que aparece em algumas barragens de água parada”.

“Efetivamente, há a presença de cianobactérias na barragem, mas isso é normal em águas paradas. Elas existem durante todo o ano. O importante é podermos garantir que o abastecimento público de qualidade não é posto em causa”, afirmou hoje António Paula Campos.

O mesmo responsável alertou, no entanto, que as pessoas devem continuar a ter algumas precauções, nomeadamente com as atividades piscatórias.

“Devem evitar pescar lagostins e moluscos”, avisou.

A mancha de algas nas águas da barragem do Caia ainda é “visível” hoje, mas “apresenta-se em menor dimensão”, descreveu António Paula Campos.

A Barragem do Caia, a maior do distrito de Portalegre, abastece os concelhos de Elvas, Campo Maior e Arronches.

AYRM.

** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico **

Lusa/Tudoben

Comments: 0