Trabalhadores das Minas de Neves-Corvo em greve para reivindicar aumento no subsídio de fundo

Views: 938

minasCastro Verde, Beja, 16 fev (Lusa) – Os trabalhadores da mina de Neves-Corvo (Castro Verde) começam hoje uma greve de duas horas no início de cada turno e por tempo indeterminado para reivindicarem um aumento no subsídio de fundo.

Os trabalhadores da concessionária da mina, a Somincor, que aderirem à greve vão parar “duas horas por dia no início de cada turno”, às 06:00, 08:00, 14:00 e 22:00, precisou Jacinto Anacleto, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM).

“O pré-aviso de greve cobre todos os trabalhadores da empresa, mas o descontentamento é maior entre os que trabalham no fundo da mina”, disse o sindicalista, referindo que a paralisação “é a única forma de contrariar a postura intransigente que a administração da Somincor tem adotado em relação às reivindicações dos trabalhadores”.

A “principal reivindicação”, explicou, é “o aumento de cem euros no subsídio de fundo”, que é atribuído aos trabalhadores que trabalham no fundo da mina.

“O trabalho é muito penoso no fundo da mina, onde os trabalhadores estão expostos a temperaturas elevadas, humidades excessivas, gases, fumos e poeiras”, por isso, aquela reivindicação “é mais do que justa”, frisou o sindicalista.

As outras reivindicações, que abrangem todos os trabalhadores, explicou, são “o pagamento dos 50 por cento em falta da compensação do dia de Santa Bárbara” de 2009 e “a garantia do pagamento da compensação na totalidade este ano e nos próximos anos”.

LL.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0