Turismo: Novas empresas querem instalar-se em Reguengos de Monsaraz para fornecer Parque Alqueva

Views: 577

reguengosdemonsarazReguengos de Monsaraz, Évora – Várias empresas já manifestaram interesse em instalar-se em Reguengos de Monsaraz (Évora) com o objectivo de serem fornecedoras do projecto turístico do Parque Alqueva, revelou o presidente do município alentejano, José Calixto.

“São sinais muito concretos. Nas últimas semanas, temos tido solicitações e instalações concretas de empresas, que evocam a categoria de quererem ser fornecedoras destes projectos”, disse o autarca.

José Calixto falava à agência Lusa a propósito da assinatura, segunda-feira, do contrato de investimento do Parque Alqueva, entre o promotor e a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

O autarca adiantou que as empresas interessadas em instalar-se no parque industrial de Reguengos de Monsaraz “estão ligadas à construção civil, na área dos ‘pladur’, centrais de betão e massas betuminosas”.

“Naturalmente, que estes efeitos são todos potenciadores de emprego e desenvolvimento”, considerou o autarca, sublinhando que o projecto turístico do Parque Alqueva “é indutor de outros agentes económicos e cria outras áreas de desenvolvimento industrial e de serviços no concelho”.

O presidente do município mostrou-se ainda satisfeito pelo arranque das obras na Herdado do Roncão d’El Rei, onde está em construção um hotel, com 250 camas, um Wine Club e um campo de golfe, constituindo-se como a primeira fase do projecto turístico, a concluir em 2012.

“Depois de três anos a negociar o licenciamento deste projecto, esta era a fase que fazia falta. É uma indicação concreta de obra e não só de projectos”, afirmou.

Destacando que se trata de um empreendimento com “um plano de pormenor de 2100 hectares”, José Calixto salientou que o projecto “distingue-se pela grande qualidade de vida que pode proporcionar aos turistas que optem por este destino turístico”.

“É um projecto de elevada qualidade. Temos a confiança absoluta que este não será mais um projecto”, afirmou.

O contrato foi assinado segunda-feira em Reguengos de Monsaraz na presença do ministro da Economia, Vieira da Silva, e do secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade.

Reconhecido como projecto de Potencial Interesse Nacional (PIN), o complexo turístico integrado no Parque Alqueva será constituído por três herdades situadas entre Reguengos de Monsaraz e a albufeira de Alqueva, representando, na primeira fase do projecto, um investimento na ordem dos 50 milhões de euros.

O Parque Alqueva vai ser construído ao longo das próximas décadas numa área de 2074 hectares, no concelho de Reguengos de Monsaraz, pela Sociedade Alentejana de Investimentos e Participações (SAIP), liderada por José Roquette.

O Parque Alqueva, com um investimento global de cerca de mil milhões de euros, é o primeiro dos três empreendimentos turísticos projectados para o concelho de Reguengos de Monsaraz a iniciar as obras.

A Herdade do Barrocal, a cargo do grupo Aquapura Alentejo, com custos estimados em 140 milhões de euros, e o Vila Lago Monsaraz – Golf & Nautic Resort, da Aprigius – Companhia de Investimentos Comerciais, que prevê um investimento de 170 milhões de euros, também já estão licenciados para avançarem com as obras.

SYM.

Lusa/Tudoben

Comments: 0