Arronches/Saúde: “Fórum Ibérico de Úlceras e Feridas” reúne no Alentejo 250 profissionais de Portugal e Espanh

Views: 615

medicosPortalegre, 10 mar (Lusa) – Cerca de 250 profissionais de saúde de Portugal e Espanha vão marcar presença no primeiro “Fórum Ibérico de Úlceras e Feridas”, que se realiza sexta feira e sábado em Arronches (Portalegre), anunciou a organização.

“Nós esperamos receber cerca de 250 profissionais de saúde para debater diferentes temas sobre úlceras e feridas”, disse à agência Lusa Kátia Furtado, presidente da Sociedade de Feridas, promotora do fórum, em parceria com o Centro de Estudos de Investigação em Feridas.

O programa prevê o debate de temas como as feridas crónicas, as perspetivas nos países subdesenvolvidos e nos países desenvolvidos e o rumo da investigação para o futuro.

Durante o fórum, vão ser ainda apresentados alguns números a nível nacional sobre a temática, nomeadamente dados de prevalência sobre úlceras de pressão, úlceras de perna e pé diabético.

De acordo com Kátia Furtado, vão ser apresentados alguns dados estatísticos “dignos de relevo”, nomeadamente, na área das úlceras de pressão.

“As úlceras de pressão atingem em Portugal prevalências de 22 por cento em serviços de internamento, quando a média europeia é inferior a três por cento”, disse.

As úlceras de perna são outro tema a debater e com algumas curiosidades, uma vez que Portugal apresenta uma taxa de permanência de 1,4 por cento, quando a média europeia é de 0,4 por cento.

“Isto significa que temos utentes com úlcera externa durante anos, o que causa muitas vezes reformas antecipadas e problemas na qualidade de vida”, sublinhou.

Dada a realidade particular do Alentejo, no que respeita ao envelhecimento, mas também à pobreza e consequente desnutrição, a problemática das feridas crónicas (úlceras de pressão, úlceras de perna e pé diabético) “ganha uma ênfase particular pelo aumento de morbilidade e degradação da qualidade de vida a que condiciona”, explicou.

Essa base serviu também de pretexto, de acordo com a organização, para que a realização do fórum ocorresse em Arronches.

O primeiro “Fórum Ibérico de Úlceras e Feridas” conta com o apoio do Ministério da Saúde, da Ordem dos Médicos, da Ordem dos Enfermeiros e da Ordem dos Farmacêuticos.

Durante o evento, a Sociedade de Feridas vai ainda assinar protocolos com vários parceiros com vista a desenvolver trabalhos em prol da investigação.

“Vamos assinar protocolos com parceiros muito importantes. Alguns desses parceiros vêm do Brasil, da Sociedade Brasileira de Feridas e Estética, e dos Açores”, indicou.

HYT.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0