ADE diz “Descansados sim mas depois de publicarem no Diário da República”

Views: 1086

A Associação para o Desenvolvimento de Elvas (ADE) realizou esta segunda-feira dia 24 de Novembro no Hotel D. Luís em Elvas um debate sobre a saúde no concelho de Elvas.

 

Com o tema “O Passado, o Presente e o Futuro” foram debatidas questões sobre a saúde em geral e sobre o Hospital em particular.

 

O debate contou com a presença do Deputado da Assembleia da Republica Hélder Amaral, membro da comissão parlamentar de saúde e do Presidente da ULSNA, Dr. Luís Ribeiro.

 

António Simão Dores Presidente da ADE iniciou o debate agradecendo a presença do deputado Hélder Amaral que estava em representação da Comissão Parlamentar, face à petição que os elvenses subscreveram para resolver o problema do Hospital de Santa Luzia.

 

Segundo António Dores um dos principais problemas com o Hospital de Elvas tem a ver com o despacho governamental 5414 que classifica o hospital de Elvas como Serviço de Urgência Básica. O que o equipara ao Centro de Saúde de Estremoz ou ao Centro de Saúde da Ponte Sôr.

 

Este despacho e conforme relatou o presidente da ADE provocou na população elvenses alguma insegurança.

 

De seguida foi a vez de professor Cabaceira primeiro peticionário referir os problemas do despacho, que através dele se pode ter tudo como se pode ficar sem nada.

No seguimento foi lido uma das partes do referido documento “autorizo que a urgência instalada no Hospital de Santa Luzia integrado na rede de urgências abra um serviço de urgências básica mantendo as características do seu funcionamento actual, como o apoio de ortopedia e cirurgia com carácter excepcional”. Este despacho consta de um ofício dirigido à ARS.

 

Hélder Amaral, deputado do PP e membro da Comissão Parlamentar de Saúde salientou na sua intervenção que a petição dos elvenses sobre o Hospital seguiu o seu curso e será discutida em plenário, “espero que haja nesse dia muita gente de Elvas nas bancadas. Não depende só dos deputados nem do relatório, vai depender muito da convicção e da força que todos possam fazer para este tema ser tratado com a devida importância”.

 

Dr. Luís Ribeiro representante da Unidade de Saúde do Norte Alentejano referiu que se está a criar um medo e uma insegurança na população sem qualquer justificação. “Foram feitos investimentos enormes em equipamentos para este hospital, estou absolutamente convicto que não vai sair nada do Hospital de Elvas. A decisão está tomada, não podemos andar para trás.

 

No seguimento o Dr. Mello e Sousa destacou a sua passagem pelo programa televisivo Prós e Contra sobre a  Maternidade e que nem sequer tinha sido convidado para estar presente, sendo ele o Presidente da Fundação Materno Infantil Mariana Martins.

 

Dr.ª Glória Delegada Sindical chamou a atenção para todos os Elvenses em se manterem atentos quanto a esta situação. “ Não sou tão optimista quanto alguns colegas meus, no Alentejo temos assistido ao desaparecimento de muitas instituições e tudo acontece rápido” este despacho da Ministra pode ser apenas uma luzinha ao fundo do túnel, mas parece ser uma luzinha muito fraca”.

 

Drº João Pinto profissional de saúde no Hospital de Elvas e representante da Delegação de Elvas da Cruz Vermelha Portuguesa, mencionou os investimentos que foram feitos naquela unidade Hospitalar e comentou: “Não podemos deixar que estes boatos possam interferir no desempenho da nossa actividade, sempre a ouvir de um lado e de outro que querem fechar o hospital, quando nós consultamos os documentos e a tomada de posição que foi tornada pública diz que ninguém vai tirar fosse o que fosse ao Hospital”, e continuou “ não vejo razão para que continuam com estas conversas em vez de nos deixarem trabalhar”.

 

O debate foi muito participado havendo várias intervenções do público e de alguns profissionais de saúde.

 

No final António Simão Dores Presidente da ADE fez o resumo dos trabalhos e sugeriu que seja feita uma correcção legislativa ao despacho e publicada em Diário da República para que se possa garantir o funcionamento da unidade hospitalar conforme está e os Elvenses possam dormir tranquilos.

Comments: 1

  1. Mais uma belissima iniciativa da ADE que está a dar cartas. É a prova de que as coisas bem feitas e bem organizadas acabam por frutificar. Bem haja à nova Associação.