Campo Maior: Novo executivo camarário ambiciona regresso das Festas do Povo em 2010

Views: 1056

festa_povo_03Campo Maior, Portalegre,  – O novo executivo do Município de Campo Maior ambiciona, no próximo ano, o regresso das Festas do Povo, depois de cinco anos de ausência, até porque a população, que é quem decide, já tem “saudades” dos festejos.

A vereadora da Cultura, Isabel Raminhas, lembrou  à agência Lusa que as tradicionais festas são realizadas apenas quando o povo quer, tendo a última edição decorrido em 2004.

As Festas do Povo de Campo Maior (Portalegre) contemplam a ornamentação das ruas com milhares de flores em papel, feitas pelos próprios habitantes.

O principal promotor do evento é a Associação de Festas do Povo de Campo Maior, mas a entidade está actualmente sem direcção, depois de na última assembleia “nenhuma lista se ter candidatado à presidência”, lamentou a vereadora da Cultura.

Isabel Raminhas lembrou, no entanto, que o principal requisito para a realização dos festejos é “a vontade do povo”, o qual “já tem saudades das Festas”.

“E, se ele [povo] tem vontade, é um grande indicador de que têm de se promover”, acentuou.

A vereadora da Cultura manifestou à Lusa a disponibilidade da autarquia para ajudar a promover o evento, por exemplo no próximo ano, caso seja essa a vontade popular.

“As festas são do povo. Logicamente que a Câmara Municipal só tem que ser aqui, juntamente com a associação de festas, uma grande alavanca para o arranque e promoção das Festas” do Povo, acentuou.

Isabel Raminhas integra o novo executivo da Câmara Municipal de Campo Maior, liderado pelo socialista Ricardo Pinheiro que, nas últimas eleições autárquicas, ganhou o município a João Burrica, que concorreu por um movimento independente.

As Festas do Povo de Campo Maior consistem na decoração das ruas da vila, sobretudo no centro histórico, com flores de papel e outros objectos em cartão e papel, feitos pelos habitantes de cada uma das ruas.

Os festejos não se realizam ciclicamente, mas apenas quando o povo quer.

Em 2004, data da última edição dos festejos, a vila registou a afluência de milhares de visitantes.

AYRM.

Lusa/Fim

Comments: 0