Estremoz: Município abandona empresa Águas do Centro Alentejo

Views: 812

estremoz_imgO município alentejano de Estremoz decidiu abandonar a empresa Águas do Centro Alentejo por razões de ordem “técnica, económica e jurídica”, revelou à Lusa o presidente da autarquia, Luís Mourinha.

O autarca, eleito por um movimento independente, adiantou que o executivo municipal aprovou esta decisão na sequência da análise dos contratos existentes com a empresa e de pareceres elaborados pelos serviços municipais.

Luís Mourinha referiu que uma das principais razões para o município abandonar a empresa concessionária do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Centro Alentejo está relacionada com o preço que os munícipes teriam de pagar pela água.

Caso Estremoz continuasse integrado no sistema multimunicipal, de acordo com os termos do contrato com a empresa, explicou o autarca, o município seria “forçado” a aumentar o preço da água, para o “triplo do que aquele que é cobrado atualmente”.

“A autarquia teria, obrigatoriamente, que adotar tarifários de venda de água adequados à cobertura dos seus encargos perante a Águas do Centro Alentejo”, disse.

Ao valor da água em alta, acrescentou, “seriam acrescidos os custos de manutenção e conservação da rede de distribuição em baixa, assim como os custos administrativos”.

A alternativa, segundo o presidente da autarquia, seria o município “subsidiar a água aos munícipes”, para manter os valores atuais no consumidor final, mas a Câmara Municipal “não poderá suportar estes custos”.

Luís Mourinha referiu ainda que a empresa Águas do Centro Alentejo “não pretendeu renegociar o contrato”.

O município de Estremoz estava há um ano a integrar a empresa Águas do Centro Alentejo, por decisão da gestão socialista no anterior mandato.

Fonte da autarquia indicou ainda que a decisão do município de abandonar a empresa já foi também aprovada pela Assembleia Municipal.

A Secção Concelhia de Estremoz do Partido Socialista, em comunicado, alertou a população para uma decisão que considerou ser “extremamente gravosa e irresponsável”.

No documento, os socialistas consideram a situação gravosa por “não existir capacidade financeira do município para efetuar o investimento necessário, não só para a captação e tratamento de água, como para a imprescindível substituição do sistema de distribuição, condições que o anterior executivo municipal do PS tinha então asseguradas”.

A Águas do Centro Alentejo é a empresa responsável pela concessão do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Centro Alentejo, por um período de 30 anos, sendo constituída pela Águas de Portugal e pelos municípios de Alandroal, Borba, Estremoz (que vai sair), Évora, Mourão, Portel, Redondo e Reguengos de Monsaraz e pela Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA).

TCA.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0