Futebol: Benfiquista enche mini estádio com moedas de um cêntimo para dar ao clube quando for campeão

Views: 559

benfica-estadioPortel, Évora – Largos milhares de moedas de um cêntimo esgotam um Estádio da Luz em miniatura, imagem de marca de um restaurante alentejano e onde os clientes depositam os trocos, na esperança de o Benfica ser campeão nacional de futebol.

A iniciativa partiu do proprietário de um restaurante situado na aldeia de Amieira (Portel), nas margens da albufeira de Alqueva, que, ao receber uma miniatura do antigo Estádio da Luz, decidiu promover um peditório a favor do clube das “águias”, em que só “entram” moedas de um cêntimo.

À entrada do restaurante “O Aficionado”, em cima do balcão e em lugar de destaque, está o mini estádio, já lotado de moedas de um cêntimo, amparadas até com a ajuda de uma rede, e que serão entregues ao Benfica quando este for campeão da Primeira Liga.

“Ofereceram-me este estádio e nós tínhamos de arranjar uma maneira de lhe dar utilidade. Pensámos em juntar moedas de um cêntimo para o Benfica”, explica à agência Lusa Pedro Pimenta, convicto que este é o ano em que os “encarnados” vão conquistar o título nacional de futebol.

“A intenção é, quando o Benfica ganhar o campeonato, levarmos as moedas ao clube. Eu penso que é este ano que vamos lá entregar as moedas”, afirma, não arriscando avançar com uma estimativa do montante já reunido, ao longo dos últimos “seis ou sete anos”, mas confiante de que são “milhares e milhares” de cêntimos.

Os contributos partem dos clientes do restaurante, que têm sempre trocos disponíveis para ajudar. E, em vez de dar azo a “picardias” entre adeptos de clubes rivais, o peditório é “acarinhado” por pessoas de todas as cores clubísticas.

“Hoje, quem é que não dá moedas de um cêntimo para o Benfica? Até pessoas do Sporting e do Porto”, assegura Pedro Pimenta.

O proprietário diz mesmo que a iniciativa “já é tradição” do restaurante: ”A pessoa vem aqui e traz um sempre cêntimo para o Benfica”.

“Vêm tomar café ou almoçar e já trazem moedas. Mesmo não sendo do Benfica, trazem sempre”, afiança.

Como exemplo, que o faz abrir um sorriso de ironia, a primeira moeda que “caiu” na miniatura do “velhinho” estádio do clube das “águias” até foi de uma adepta do Sporting.

“A partir daí, começou tudo a trazer moedas”, conta.

Este benfiquista acredita que os muitos milhares de cêntimos já recolhidos dariam “jeito” aos responsáveis do clube da Luz: “Um cêntimo dá jeito e aqui há muitos cêntimos”.

Depois de almoçar, Joaquim Crespo, cliente habitual do restaurante e benfiquista a “100 por cento”, como faz questão de destacar, não deixou também de cumprir a “tradição”.

Dispensada mais uma moeda, Joaquim, mais conhecido na terra como “Rodinhas”, até arrisca sugerir uma alteração: “No lugar de dar um cêntimo, eu dava dois”.

Lusa/Tudoben

Comments: 0