Música contemporânea faz-se ouvir em Évora até final do mês

Views: 426

A música erudita contemporânea, a electroacústica e a guitarra flamenca marcam, a partir de hoje, o oitavo Encontro do Alentejo de Música do Século XX.I, que decorre em Évora até ao final deste mês.

O evento é promovido pelo município de Évora e Fundação Eugénio de Almeida (FEA), pretendendo divulgar obras e compositores do século XX e contemporâneos.

Esta edição, a oitava em dez anos de existência, integra quatro concertos, assim como uma masterclass e dois workshops.

Em declarações à agência Lusa, o director artístico, Amílcar Vasques Dias, destacou a importância do encontro para “criar novos públicos” e “desfazer alguns mitos” sobre a música contemporânea.

“A criação de novos públicos é um processo lento, mas nota-se, nos últimos anos, que começa a aparecer um público mais jovem nos concertos, misturado com pessoas mais velhas e também com turistas”, disse o também compositor e professor da Universidade de Évora.

O evento também tem servido, sublinhou, para provar que a música contemporânea “tem muitas vertentes e influências, desde o jazz às músicas do mundo”, não correspondendo ao que “algumas pessoas ainda pensam”, quando julgam que “é só barulho e ruído”.

O concerto inaugural desta oitava edição é protagonizado, quarta-feira, no Convento do Carmo, pelos holandeses Reijer Dorresteijn (trompete) e Petra Luteijn (piano).

Apesar disso, o encontro arranca já hoje, com uma masterclass de trompete ministrada por Reijer Dorresteijn.

A música electroacústica vai fazer-se ouvir, no sábado, na Igreja de S. Vicente, através da improvisação dos norte-americanos PGT, ou seja, Terry Pender e Brad Garton (laptops) e Gregory Taylor (bandolim), que dão também o workshop (sexta-feira e sábado).

Já o Fórum Eugénio de Almeida recebe, no dia 23, um concerto do músico alemão Alexander Gavilán, intérprete de guitarra flamenca e, igualmente, protagonista de um workshop nos dias 21 e 22.

A última actuação do oitavo Encontro do Alentejo de Música do Século XX.I, marcada para dia 31, é baseada em composições do próprio director artístico do evento, interpretadas pela soprano Cláudia Pinto e pelo pianista João Lucena e Vale, no Hotel Convento do Espinheiro.

RRL.

Lusa/Tudoben

Comments: 0