Nova exposição permanente do Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho em Estremoz

Views: 853

exposicaoNo próximo dia 26 de junho, pelas 10h30, será inaugurada a nova exposição permanente do Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho.

Esta ação é financiada pelo INALENTEJO e pretende renovar e inovar as coleções musealizadas.

Foi feita uma renovação nas salas dos Bonecos de Estremoz e Arte Popular e criado um novo espaço dedicado à Faiança de Estremoz.

Numa mesa interativa, o visitante poderá ainda explorar o património de Estremoz.

Durante a inauguração será também apresentado o “Centro UNESCO para a Valorização e Salvaguarda do Boneco de Estremoz”, que tem como objetivos fundamentais a Valorização e Salvaguarda do património material e imaterial que constitui o Figurado de Estremoz em Barro.

Durante a cerimónia será realizada a assinatura de um Protocolo de Cooperação entre a Comissão Nacional da UNESCO e o Município de Estremoz para a criação do referido Centro UNESCO. A representar a Comissão Nacional da UNESCO estará presente o senhor Embaixador e Ministro Plenipotenciário  Jorge Lobo Mesquita, Presidente Substituto daquela Comissão.

Os Bonecos de Estremoz são um património identitário de Estremoz que necessitam de um enorme trabalho de divulgação, investigação e apresentação, de modo a que os seus intérpretes, e consequentemente o trabalho que desenvolvem, sejam reconhecidos e estimados pelos cidadãos comuns e especialistas e, principalmente, que se consigam formar novos artesãos na área da barrística, para que esta arte se perpetue.

Para alcançar os seus objetivos, o Centro UNESCO vai conduzir atividades educativas, informativas e formativas na área do património material e imaterial do Figurado local, inspiradas nos valores e princípios das Nações Unidas e UNESCO, que promovam o diálogo, favoreçam a diversidade cultural e tenham a capacidade de contribuir para a paz e para o desenvolvimento humano.
A fundação deste Centro UNESCO constitui mais um importante passo na Candidatura do Figurado de Barro de Estremoz a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

 

19-06-2015

Nº 2048