Portalegre – Alagoa: Aldeia alentejana festeja medalha de prata conquistada por um filho da terra

Views: 708

14.09.08- 10.44 h

A população da pacata aldeia alentejana de Alagoa (Portalegre) festejou ontem com entusiasmo a medalha de prata conquistada pelo atleta natural da aldeia Luís Gonçalves nos 400 metros T12 dos Jogos Paralímpicos Pequim2008.

    “Hoje sou uma mãe babada, estamos muito felizes”, disse à agência Lusa, de lágrimas nos olhos, Teresa Gonçalves, mãe do atleta.

    Teresa Gonçalves acrescentou que ninguém estava à espera da medalha, mas que esta “é uma boa recompensa para o trabalho que ele vem desenvolvendo. Ele é um grande lutador”.

    Nas ruas e nos cafés da pacata aldeia rural do concelho de Portalegre o tema dominante é a medalha de prata que “o filho da terra” conquistou em Pequim.

    Incialmente, o atleta português tinha conquistado a medalha de bronze, mas esta depois passou para prata, após a desqualificação do atleta chinês Li Yansong, que tinha terminado em primeiro.

    O atleta chinês, que tinha vencido em 49,36 segundos, pisou a linha interior da sua pista durante a prova, infringido a regra 163.3 da IAAF.

    Após a desqualificação de Li Yansong, o alemão Matthias Schroeder ficou com a medalha de ouro, Luís Gonçalves com a prata e Raz Osmanov, do Azerbaijão, com o bronze.

    “Ele é um exemplo desde menino”, realçou Carmina Pinho, tia do jovem atleta, de 20 anos.

    Entre cumprimentos e felicitações, os familiares de Luís Gonçalves prometeram que a verdadeira festa de consagração do atleta ocorrerá no dia 21 de Setembro, quando o jovem chegar a Lisboa.

    “Vamos fazer uma grande festa, o meu Luís merece”, sublinhou a mãe.

    Teresa Gonçalves lamentou, no entanto, a falta de apoio por parte da câmara de Portalegre e da Junta de Freguesia de Alagoa na concretização deste sonho e criticou a forma como a televisão está a efectuar a cobertura do evento.

    “A câmara e a junta não apoiaram o Luís. A Delta Cafés acreditou e nós estamos agradecidos por isso. Mas tenho também a lamentar a fraca cobertura da RTP nesta prova. Como serviço público, deveria de fazer mais por estes jovens que trazem medalhas para Portugal”, desabafou.

    Há cerca de dois anos radicado em Lisboa para tirar o curso de massagista, o jovem inscreveu-se na Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) com a finalidade de ocupar os seus tempos livres e manter a forma física.

    Como possuía um enorme potencial, Luís Gonçalves começou pouco tempo depois a competir e a representar o Club Sport Marítimo e a Selecção Nacional.

    Uma lesão grave (rotura muscular) a uma semana do Campeonato Internacional Paraolimpic Comitee, fez com que abandonasse temporariamente a actividade desportiva.

    Após um período de nove meses de recuperação, Luís Gonçalves conquistou uma medalha de prata nos Campeonatos do Mundo, tendo ficado apurado para a presente edição dos Jogos Paralímpicos Pequim2008.

    Em 2006, ainda antes da lesão, o jovem conquistou o primeiro lugar nos 200 metros e o segundo lugar nos 100 metros, durante uns Campeonatos Mundiais que decorreram em Espanha.

    Com a prata de Luís Gonçalves, aumenta para seis o número de medalhas conquistadas por atletas portugueses nos Jogos Paralímpicos Pequim2008.

    No torneio de boccia, Portugal assegurou uma medalha de ouro, três de prata e uma de bronze

   

    HYT/AO

    Lusa/Tudoben

Comments: 0