PS: Concelhia de Alandroal quer expulsar militante que ganhou câmara por um movimento independe

Views: 918

alandroal_notAlandroal, Évora – A concelhia do PS de Alandroal (Évora) pretende expulsar do partido o militante João Grilo, que conquistou a câmara local aos socialistas, nas últimas autárquicas, concorrendo por um movimento independente, disse ontem o presidente da estrutura partidária.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Alandroal, João Nabais, explicou que foi instaurado, ainda antes das eleições, um processo disciplinar a João Grilo e a outros quatro militantes que integraram o movimento independente.

“Trata-se de um procedimento normal dos estatutos do PS. Quando um militante vai contra o seu próprio partido é punido com a expulsão”, disse João Nabais, acrescentando que “compete aos órgãos distritais e nacionais do PS avaliarem e decidirem” o caso.

O líder da concelhia socialista de Alandroal e candidato do PS nas últimas eleições autárquicas perdeu a câmara local para o também socialista João Grilo que concorreu pelo Movimento Unidade e Desenvolvimento de Alandroal (MUDA).

João Grilo foi o número dois na Câmara de Alandroal até Abril deste ano, tendo abandonado o executivo municipal por divergências com a linha política do presidente João Nabais.

Também em declarações à Lusa, o responsável pela Comissão Federativa de Jurisdição de Évora do PS, João Lázaro, confirmou a existência de um processo disciplinar aos militantes socialistas que integraram a lista do MUDA.

“Trata-se de uma questão interna, suscitada pela concelhia de Alandroal do PS que está a ser avaliada no âmbito dos Estatutos do partido. Seguirá os procedimentos adequados e, numa escala de prioridades político-partidárias para a região, não nos parece ser urgente ou decisiva”, afirmou o mesmo responsável socialista.

João Lázaro acrescentou que “a seu tempo e depois de concretizadas todas as instâncias necessárias, haverá lugar a uma proposta de tomada de decisão formulada pela Comissão Federativa de Jurisdição de Évora que será apresentada aos órgãos próprios do PS”.

Contactado  pela Lusa, João Grilo, que toma posse como presidente da Câmara de Alandroal no dia 02 de Novembro, afirmou que não pretende deixar o PS, alegando que a sua “matriz ideológica é socialista”.

“A minha candidatura independente foi uma resposta ao candidato que o PS escolheu para este concelho e nunca contra o partido”, disse.

SYM.

Lusa/Fim.

Comments: 0