Sismo: Muitos alentejanos acordaram em sobressalto e viram objectos a tremer

Views: 460

evora_notÉvora, 17 Dez (Lusa) – O acordar em sobressalto e ver objectos a tremer foi a forma como muitos alentejanos sentiram o sismo de hoje de madrugada em Portugal continental, com maior intensidade no Sul.

Os serviços de protecção civil de Évora, Beja e Portalegre, contactados pela Lusa, confirmaram que receberam alguns telefonemas de pessoas a questionar se tinha sido um sismo e se havia danos.

Um sismo de magnitude 6.0 na escala de Richter e cujo epicentro se localizou a cerca de 100 quilómetros a Oeste-Sudoeste do Cabo S.Vicente foi sentido em todo o território do Continente e teve intensidade máxima, V na escala de Mercalli modificada, na região de Lagos e Portimão, segundo o Instituto de Meteorologia.

Em Évora, a jovem Ana Rita Valido relatou à agência Lusa que estava acordada, ao computador, quando sentiu o abalo sísmico.

“Gritei e acordei os meus pais quando vi as louças do móvel da sala a tremer”, disse, a jovem estudante, que, com o grito, também acordou a irmã mais nova.

Em Portalegre, também muitas pessoas sentiram o sismo.

“Tive medo. Pensava que estavam a assaltar a casa”, relatou à Lusa Conceição Neto, moradora em Portalegre.

Numa altura em que se encontrava a dormir, disse que começou por sentir às 01:40 a “cama a tremer e as portas a bater”.

“Notei ainda um candeeiro a mexer e um dos sofás da sala deslocou-se para o meio da casa”, descreveu.

Segundo os centros distritais de operações de socorro (CDOS) dos três distritos alentejanos, o sismo não causou quaisquer danos pessoais ou materiais na região, uma informação corroborada pela GNR.

MLM/HYT.

Lusa/Tudoben

Comments: 0