XXVI Festival Sete Sóis Sete Luas em Elvas

Views: 395

O Festival internacional Sete Sóis Sete Luas leva a sua música a Elvas sempre misturando as artes. Elvas será palco de música e gastronomia, ambas capazes de criar ligações além da língua. Dia 14 de Julho chegam os ritmos cabo-verdianos da Brava 7Luas Band acompanhados pela degustação de sabores preparada durante um laboratório do chef Emmanuel Michau da Reunião. Dia 15 de Julho a viagem gastronómica continua com a chef SU, da ilha do Maio (Cabo Verde), que representa da melhor forma a tradição da cozinha do seu país e irá realizar um laboratório de cozinha cabo-verdiana, “a cereja no topo do bolo” será o concerto de Lucia de Carvalho (Angola). 

Sábado 14 de Julho

21h00: Degustação de Sabores da ilha de La Réunion (França) com o chef Emmanuel Michau (Laboratorio de gastronomia nos dias 13 e 14 de Julho)

22h00:BRAVA 7LUAS BAND (ilha da Brava, Cabo Verde)
Nascido no Festival Sete Sóis Sete Luas, um quinteto de músicos que representam à ilha cabo-verdiana Brava: Rosa Borges (voz), Carlos Lobo (cavaquinho), Zeca Barbosa (bateria), Zé Duarte (guitarra) e Isaque Delgado (baixo).
Sábado 21 de Julho

21h00: Degustação de Sabores da ilha do Maio (Cabo Verde) com a chef SU (Laboratorio de gastronomia nos dias 20 e 21 de Julho)

22h00: LUCIA DE CARVALHO (Angola) 
Lúcia de Carvalho joga com o triângulo dourado das suas origens mistas: Angola, a sua terra natal, Brasil, a música do seu coração e França, a sonoridade mais contemporânea. Cantora, dançarina e percussionista, oferece-nos uma música livre, que viaja e mistura ritmos do mundo com os ritmos de hoje: as suas melodias são serenas, alegres, vivas e os textos cheios de significado. Após um primeiro álbum, lançado em 2011, Lúcia de Carvalho regressa com o seu novo projeto: Kuzola. Em Kimbundu, a língua regional angolana falada por sua mãe, Kuzola significa amor. Porque o amor para Lúcia é essa energia benevolente que nos permite criar e construir pontes entre pessoas, países e culturas, numa plena harmonia com a vida. 

Praça da Républica
Entrada livre

CME