Vinhos do Alentejo: Adega de Borba aumenta exportações em 25 por cento

Views: 985

A Adega Cooperativa de Borba, no Alentejo, aumentou as exportações em 25 por cento desde Agosto de 2007, pretendendo crescer neste segmento com uma aposta nos mercados nórdico, asiático e da América do Sul.

    O director-geral da adega, Carlos Monteiro, disse hoje à agência Lusa que a empresa já exporta para mais de vinte países, tendo o maior crescimento sido registado nos mercados de Angola, Canadá, Luxemburgo, Suiça, Estados Unidos e Brasil.

    As exportações da adega devem atingir 20 por cento das vendas no final de 2008, previu.

 

A empresa, de acordo com o responsável, tem apetência pelo mercado asiático onde já conquistou clientes, sobretudo na China, Coreia do Sul, Macau e Japão.  

A estratégia de reforço das exportações prevê também a aposta nos mercados nórdico e no Brasil, cobrindo uma maior área geográfica.

    “Há boas oportunidades no futuro para o mercado nórdico e vamos marcar presença para sensibilizar as pessoas a consumir vinhos de qualidade”, salientou.

    A Adega Cooperativa de Borba já exporta também para a Polónia e prevê iniciar negócios na Índia.

    “Pretendemos consolidar a nossa presença nos mercados para os quais já exportamos e iremos tentar uma presença mais significativa naqueles países, dando a conhecer a mais gente os nossos produtos e dar o nosso contributo para melhorar a imagem dos vinhos portugueses no estrangeiro”, realçou.

    Este trabalho, salientou o responsável, “envolve meios e grandes investimentos, mas é uma forma de se dar uma pedrada no charco”.

    De acordo com Márcia Farinha, responsável pelo departamento de marketing e relações públicas, a empresa de Borba coloca anualmente no mercado entre 12 a 15 milhões de garrafas, 70 por cento de vinho tinto e 30 por cento branco.

    A responsável adiantou que o volume de negócios da empresa deve atingir este ano 22 milhões de euros.

    Márcia Farinha salientou que o mercado nacional absorve 80 por cento das vendas da empresa, que pretende aumentar, em 2009, a presença no canal Horeca (hotelaria, restaurantes e cafés).

    A adega reúne 320 viticultores que cultivam uma área de vinha de 2.200 hectares (70 por cento uvas tintas e 30 por cento uvas brancas), nos concelhos alentejanos de Borba, Estremoz e Vila Viçosa.

    Fundada em 1955, foi a primeira de um conjunto de adegas cooperativas constituídas no Alentejo.

   

    TCA.

    Lusa/Tudoben

Comments: 0