População de Montargil “buzina” contra falta de médicos

Views: 611

Cerca de 50 viaturas participaram, ontem, num “buzinão”, exigindo mais médicos para o Centro de Saúde Montargil, Ponte de Sor.

    Esta acção destina-se a sensibilizar o Governo e Autoridades sectoriais, para aquela situação de carência no centro de saúde.

    “Queremos chamar a atenção das pessoas e das Autoridades porque a nossa luta é a colocação de mais um médico”, foi desta forma que António Teles, da Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Montargil (CUSPM), resumiu o espírito deste protesto.

    Na base desta acção está o reduzido número de médicos na Unidade de Saúde Local.

    “Chegaram a ser quatro e actualmente são dois. Porém devido a uma baixa médica prolongada, está só um médico de serviço e pretendemos que seja colocado um terceiro”, explica aquele responsável.

    A marcha automóvel percorreu as principais ruas da vila de Montargil antes de se dirigir, cerca das 10:30 para a sede de concelho, Ponte de Sor.

    Os manifestantes regressaram novamente a Montargil, cerca das 13:30.

    Actualmente, o serviço de saúde local funciona das 9:00 às 13:00 e das 1400 às 18:00 e serve 4000 habitantes, contudo “o médico nem sempre está ficando apenas os serviços administrativos e os enfermeiros”, adianta o porta-voz da CUSPM.

    As formas de reivindicação não vão ficar por aqui. Todos os sábados, entre as 16:00 e as 17:00 será feita uma vigília junto às instalações do Centro de Saúde. Por outro lado, enquanto não for colocado o médico “todos os dias será enviada uma carta à ministra da Saúde” revela António Teles.

    As reduções no número de médicos (quatro para dois) e no horário de funcionamento da Unidade de Saúde Local originaram semelhante acção de protesto em Março de 2007.

   

    TYA.

    Lusa/Tudoben

Comments: 0