Aljustrel: Novo presidente quer atrair investimentos e facilitar instalação de novas empresas

Views: 542

aljustrel_notAljustrel, Beja, 23 Nov (Lusa) – O novo presidente da Câmara de Aljustrel, o socialista Nelson Brito, quer atrair investimentos e criar condições para “estimular e facilitar” a instalação de novas empresas “capazes de gerar emprego” no concelho.

“A grande aposta do executivo é o desenvolvimento económico do concelho, através de uma nova política de captação de investimentos e empresas capazes de gerar emprego”, disse hoje à Lusa o autarca, que no passado dia 11 de Outubro conquistou a Câmara de Aljustrel, acabando com o domínio comunista de 33 anos.

Através da nova política, que “vai concentrar-se muito no marketing territorial e na promoção das potencialidades do concelho”, o executivo quer “criar condições para estimular e facilitar a instalação de novas empresas”, nomeadamente “alargar a rede de zonas industriais” do concelho.

Numa primeira fase, explicou, o executivo quer “criar uma extensão” da zona industrial da sede de concelho e “promover melhor” a zona industrial da freguesia rural de Messejana, que actualmente “não tem nenhuma empresa instalada”.

A Câmara quer também criar duas novas zonas industriais, uma na freguesia rural de Ervidel, “porque é a que está mais perto do aeroporto de Beja”, e outra na de São João de Negrilhos, disse.

“Queremos que Aljustrel seja um concelho amigo dos empresários”, frisou Nelson Brito, referindo que o executivo, além das novas infra-estruturas e “numa lógica de descriminação positiva”, prevê “avançar com um pacote de medidas para facilitar a vida dos empresários que queiram instalar-se no concelho”.

Entre as várias medidas previstas, o autarca destacou a intenção do executivo de suspender a derrama, um imposto que pode ser lançado anualmente pelos municípios até ao limite máximo de 1,5 por cento sobre a colecta do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas (IRC).

“Segundo decisão do anterior executivo, a derrama vai ser aplicada no próximo ano, mas, assim que a questão voltar de novo à apreciação política, o novo executivo irá propor a suspensão da derrama e a alteração do respectivo quadro legal”, disse Nelson Brito.

“Facilitar alguns processos de licenciamento” de novas empresas e “criar uma bolsa de emprego”, para “gerir currículos e garantir mão-de-obra disponível para os interessados em implementar os seus investimentos no concelho”, são outras medidas apontadas pelo autarca.

Na área da educação, “outra das prioridades do executivo”, Nelson Brito quer “combater o abandono e o insucesso escolares” e “melhorar a qualidade” de alguns estabelecimentos do pré-escolar e do 1.º ciclo do Ensino Básico.

O autarca quer ainda “construir um refeitório único para responder às necessidades das escolhas do 1.º ciclo do Ensino Básico da sede do concelho” e “melhorar a qualidade da alimentação” dos alunos, através da “adopção de uma dieta alimentar ideal para crianças e jovens”.

LL.

Lusa/Fim

Comments: 0