“Baú do Destino” é atracção no Festival Islâmico “Al Mossassa”

Views: 587

aguia02Marvão, Portalegre,  – O “Baú do Destino”, um passatempo que traça o futuro das pessoas em diferentes áreas, tais como o amor ou a saúde, constitui uma das principais atracções do Festival Islâmico “Al Mossassa”, que decorre em Marvão (Portalegre).

Seth, o expositor que “vende o destino” aos visitantes da quarta edição do certame, garantiu à agência Lusa que o passatempo tem sido um “sucesso”.

“As pessoas procuram, essencialmente, saber um pouco mais sobre o amor e a saúde. O dinheiro não é das coisas mais procuradas pelos clientes”, disse.

Natural dos Açores, Seth e a sua companheira Dara percorrem Portugal e Espanha, de Norte a Sul, com o “Baú do Destino”, poções mágicas e outros talismãs.

Entre danças do ventre, venda de cachimbos e outros objectos ligados à cultura islâmica, Marvão tem recebido nos últimos dias muitos visitantes portugueses e espanhóis.

De acordo com o vereador da cultura no município local, Pedro Sobreiro, a edição deste ano tem “superado todas as expectativas”.

“Os portugueses estão a aderir muito bem ao festival, mas notamos que a presente edição tem o dobro dos espanhóis, pois apostámos forte na publicidade do outro lado da fronteira”, declarou.

O Festival Islâmico “Al Mossassa”, que termina esta segunda-feira, pretende recordar a época da fundação de Marvão e celebrar esse facto histórico em paralelo com a cidade espanhola de Badajoz, com quem partilha o mesmo progenitor, “Ibn-Marúan”.

A histórica vila de Marvão, cuja fundação remonta ao século IX, tem ao longo dos dias do festival assistido a conferências, workshops, espectáculos musicais e apreciado o “Mercado das 3 Culturas”.

Neste espaço, com perto de 100 pontos de venda, vive-se um ambiente de mercado, tendo os visitantes a oportunidade de poder encontrar um vasto leque de produtos e objectos relacionados com o Islão e a sua cultura.

Com trabalhos em osso, incensos, túnicas, véus, cintos para dança do ventre, sabonetes e perfumes, louças e tapetes orientais, artesanato egípcio, de Marrocos, dos Himalaias e da Tunísia, o “Mercado das 3 Culturas” constitui um dos principais marcos do festival.

Durante o “Al Mossassa”, os visitantes podem ainda observar artesãos a trabalhar ao vivo, como o ferreiro e o escultor de areia.

A escrita árabe, a leitura da sina nas mãos, as massagens orientais, o stand de chás e ervas medicinais, os fósseis, as antiguidades e as réplicas de armas são outros dos pontos de interesse.

No “Al Mossassa”, os visitantes podem ainda visitar uma tenda gigante para tomar o verdadeiro chá árabe e saborear várias iguarias de outras paragens, como os kebabs, crepes, pão, tâmaras, fogaças e porco assado no espeto.

A animação junto ao Castelo de Marvão também não foi esquecida pela organização, que contratou malabaristas, encantadores de serpentes, bailarinas de danças orientais, manipuladores de fogo e andarilhos.

HYT.

Lusa/Fim

Comments: 0