Chuva provoca inundações na via pública e vários acidentes

Views: 516

chuva_notA chuva forte está hoje de manhã a causar pequenas inundações na via pública e muitos acidentes, sendo que o mais grave ocorreu às 09:30 no IC19, de acordo com os Sapadores de Bombeiros e Estradas de Portugal.

Fonte do Centro Coordenador da Estradas de Portugal disse que o acidente registado no IC19 junto à curva do Palácio de Queluz, sentido Sintra-Lisboa, envolveu várias viaturas e causou vários feridos, cujo número não soube precisar.

A mesma fonte referiu que o trânsito está muito complicado na Auto-Estrada do Norte, Auto-Estrada de Cascais, Auto-Estrada do Sul, IC-2/Sacavém e Auto-Estrada Oeste (A8), bem como em várias ruas da cidade de Lisboa devido à chuva e a “pequenos toques”.

De acordo com o comando operacional da GNR, o trânsito na A1 está a processar-se apenas numa via em ambos os sentidos ao quilómetro 43, entre Alverca e Azambuja, devido a dois acidentes que não causaram feridos.

Na A9 (liga Alverca ao Estoril), a GNR registou três acidentes, aos quilómetros 9, 19 e junto a Alverca, sem feridos, apenas com danos materiais, o que obrigou nos três casos ao corte da via direita.

A GNR indicou também que há trânsito lento na A2, A5 e A3, aconselhando os automobilistas a “circular com velocidade reduzida e terem cuidado com eventuais lençóis de água”.

Em Lisboa, fonte dos Sapadores de Bombeiros disse à Lusa que nas últimas horas, aquela corporação acorreu a pequenas inundações na via pública.

A chuva intensa que caiu hoje de madrugada na zona do Porto provocou várias inundações na via pública, em algumas habitações e na estação de metro 24 de Agosto, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

Os sapadores do Porto foram chamados cerca das 07:45 à Estação de Metro 24 de Agosto, no Porto, devido à infiltração de água que está alagar o cais da estação.

Durante a madrugada, os sapadores do Porto foram ainda chamados para desentupir sarjetas que estavam a provocar inundações na via pública, enquanto os Bombeiros Voluntários de Matosinhos/Leça socorreram “duas ou três” famílias devido a inundações nas habitações.

Os comandos operacionais distritais de socorro de Santarém, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Guarda, Bragança, Vila Real e Portalegre não identificaram situações anormais resultantes do mau tempo.

As previsões de chuva, vento e ondulação fortes levaram hoje o Instituto de Meteorologia (IM) a colocar todo o território de Portugal continental sob aviso Amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro.

Para hoje, aguardam-se períodos de chuva por vezes forte, acompanhada de trovoadas e rajadas de vento que podem chegar aos 80 quilómetros por hora nas terras altas.

Em toda a costa marítima de Portugal continental, a ondulação será forte com ondas que poderão alcançar cinco a seis metros de altura.

Face às condições meteorológicas adversas previstas, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) activou segunda-feira o alerta azul, o menos grave de uma escala de quatro, para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Leiria e Castelo Branco até às 12:00 de hoje.

DD/SB/PM/MPC.

Lusa/Fim

Comments: 0