Estremoz: Coleção de Mário Lagartinho em Exposição na Galeria Municipal

Views: 1253

No próximo dia 8 de abril, na Galeria D. Dinis, irá decorrer a abertura ao público de uma exposição de trabalhos de Mário Lagartinho, existentes no acervo do Museu Municipal de Estremoz.
A mostra pretende, em primeiro lugar, ser espaço de homenagem ao falecido Mestre oleiro Mário Lagartinho, estremocense que deixou uma marca positiva nesta atividade, e foi o último a exercê-la profissionalmente em Estremoz, dando a conhecer a pequena coleção, que o Museu Municipal Prof. Joaquim Vermelho possui no seu acervo, destacando a aquisição, que recentemente a autarquia fez, de dez peças de grande qualidade, que foram produzidas por Mestre Mário Lagartinho, já com a intenção de um dia as integrar no Museu. Esta coleção divide-se em dois grupos: Bonecos de Estremoz e Olaria de Estremoz.
O núcleo de Bonecos de Estremoz resume-se a cinco figuras. Estas foram incorporadas através do legado de Joaquim Vermelho em 2002, exceto o “Pastor a guardar gado”, cuja tipologia de incorporação se desconhece. Podemos datar as figuras entre os anos 70 e 80 do século passado.
A coleção é mais rica na área da Olaria, arte na qual Mestre Mário Lagartinho se destacou e onde trabalhou cerca de 60 anos. A incorporação foi feita mediante aquisição à viúva do oleiro, já em março de 2017. As peças são da última década do século XX.
No acervo há ainda um Depósito da sua autoria, em exposição permanente desde 2015, cuja tipologia de incorporação e cronologia desconhecemos.
Mário Augusto Raleira Lagartinho nasceu em 1935, em Estremoz. Foi o Mestre oleiro proprietário da Olaria Regional, oficina extinta com a sua morte, a 5 de setembro de 2016.

CME