Cultura: Exposição coletiva de arte fantástica no Centro Cultural de Estremoz

Views: 844

estremoz_imgUma exposição coletiva de arte fantástica está a ser apresentada no Centro Cultural de Estremoz, com obras de artistas plásticos, na sua maioria, reconhecidos no meio artístico e cultural, no país e no estrangeiro.

A mostra, denominada “Utopia Arte fantástica 3”, pode ser apreciada na sala de exposições temporárias do Centro Cultural de Estremoz Dr. Marques Crespo até 10 de julho.

O diretor do Museu Municipal de Estremoz, Hugo Guerreiro, disse hoje à Agência Lusa que a mostra “Utopia Arte Fantástica 3” é a continuação das exposições que o Núcleo Português de Arte Fantástica, projeto comissariado por Victor Lages, tem vindo a desenvolver desde 01 de abril de 2008.

Hugo Guerreiro explicou que este projeto tem como objetivo a divulgação, promoção e desenvolvimento da Arte Fantástica Contemporânea, que não sendo um estilo em si, abrange um vasto leque de estilos e expressões artísticas, como o surrealismo e o visionário, o simbolismo, o onírico e o absurdo, o irracional ou o tabu, assim como o místico, o metamórfico ou o metafísico, entre outras formas de pensamento e arte que provoquem e façam pensar.

Arte Fantástica é sobretudo figurativa, adiantou o responsável do Museu de Estremoz, “sendo a alteração do real em imaginário a sua marca fundamental”.

“Procura-se através da imagem realizada na obra de arte fantástica, a transmissão de ideias e abordagens dos mais diversos interesses das sociedades, das pessoas, ou as fantasias e sonhos, que muitos gostariam que se tornassem realidade”, salientou o diretor do museu.

Segundo os promotores, a realização de uma exposição como esta, na cidade de Estremoz, terra do interior do país, tem o objetivo de levar para fora dos grandes centros uma cultura e uma arte diferente, de forma a divulgar um pensamento mais onírico e criativo, que os artistas, criadores de obras fantásticas em geral, têm em relação a outras expressões artísticas mais abstratas, naturalistas ou outras mais comuns e menos criativas.

Os promotores revelam que o conjunto de artistas representado nesta exposição, na sua maioria, possui nome e obra reconhecidos, no meio artístico e cultural, tanto no país como no estrangeiro.

Estão expostos trabalhos de Victor Lages, Carlos Marques, Ana Garrett, David Cara-Nova, Lya Alves, Ana Marques, Ludgero Rolo, Luís Athouguia, Carlos Godinho, Firmo Silva, Elisabete Barradas, Victor Belém e Luís Fernandes.

TCA.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0