Évora: Movimento lança petição contra privatização da água

Views: 543

agua_imgÉvora, 08 fev (Lusa) – A defesa da água como um bem público está na base de um movimento apresentado hoje, em Évora, que vai promover uma petição dirigida aos órgãos da administração central e local contra a sua privatização.

“A água é de todos. É um bem público, um recurso escasso que não pode ser privatizado e que não pode depender da vontade de alguns grupos económicos”, disse hoje Mariana Chilra, promotora da iniciativa.

A responsável falava aos jornalistas junto à fonte das Portas de Moura, em pleno centro histórico de Évora, durante a apresentação do Movimento pela Defesa da Água Pública – A Água é de Todos.

Mariana Chilra explicou que o movimento, constituído por um grupo de cidadãos do distrito, “tem a noção da importância da água”, pelo que “não pode deixar avançar o processo de privatização que já está em curso no que toca à gestão da água e à sua distribuição em alta”.

“Apelamos à participação das pessoas para que subscrevam uma petição que está disponível online e que nos ajudem num conjunto de atuações, junto dos organismos da administração central e local, para travarmos o processo de privatização da água”, sublinhou.

Para a mesma responsável, “os autarcas, em consciência, não podem alienar um património que é de todos”, enquanto “o poder central não pode permitir que um setor estratégico da economia passe para grupos privados”.

Outra das preocupações do movimento é a qualidade da água em Évora, lembrando Mariana Chilra o corte do abastecimento à população no início de janeiro, devido ao excesso de metais, nomeadamente alumínio, na água bruta da albufeira do Monte Novo.

“Se a água estivesse a ser gerida pela câmara não teríamos este problema, porque a autarquia, sendo um serviço público, defende os interesses das populações, enquanto a empresa privada tem como fim o lucro”, considerou.

SYM.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0