Media: PSD quer ouvir Moniz, Moura Guedes e Mário Crespo no Parlamento

Views: 681

manuela_moura_guedesO PSD anunciou hoje que quer ouvir na comissão de Ética os jornalistas José Eduardo Moniz, Manuela Moura Guedes e Mário Crespo, entre muitas outras personalidades, sobre “o exercício da liberdade de expressão em Portugal”

O líder da bancada parlamentar do PSD, Aguiar-Branco, revelou hoje a lista de “entidades, personalidades e empresas” que os sociais democratas pretendem que sejam ouvidas na Comissão de Ética da Assembleia da República.

Em conferência de imprensa realizada hoje no Porto, Aguiar-Branco anunciou que o requerimento do PSD relativamente ao exercício da liberdade de expressão em Portugal será votado terça feira na Assembleia da República.

“Esse pedido de audição irá ser votado amanhã e no âmbito dessa audição desejamos ouvir várias entidades: a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), o Sindicato dos Jornalistas, várias empresas, a Confederação Portuguesa dos Meios da Comunicação Social, vários diretores de informação e também personalidades e jornalistas que têm sido referenciados nessas noticias”, explicou o líder da bancada parlamentar.

Da lista de personalidades que o PSD pretende ouvir na comissão de ética constam os nomes de José Eduardo Moniz, Mário Crespo, Armando Vara, o ex-deputado do PS Arons de Carvalho, José Manuel Fernandes, Manuela Moura Guedes, o assessor da PT Paulo Penedos, o administrador da PT Rui Pedro Soares e as jornalistas do Sol Felícia Cabrita e Ana Paula Azevedo.

Jornal de Notícias, TVI, Sol, Expresso e Diário Económico são os meios de comunicação social cujos diretores de informação poderão ser ouvidos, caso a audição seja aprovada.

Os presidentes dos conselhos de administração da Controlinvest, Joaquim Oliveira, da Cofina, Paulo Fernandes, da PT, Henrique Granadeiro, da Ongoing, Nuno Vasconcelos, bem como o presidente da comissão executiva da PT, Zeinal Bava, o administrador delegado da Media Capital, Bernardo Bairrão e o administrador da PRISA, Manuel Polanco, são os nomes que completam a lista apresentada hoje por Aguiar-Branco.

“Há vários anos que o PSD tem vindo a referir o condicionamento da comunicação social por parte do Governo do PS”, disse o líder da bancada parlamentar, que salientou que “ultimamente, multiplicaram-se notícias dando nota e indicação de factos e de indícios graves sobre esse tipo de condicionamento”.

Aguiar-Branco explicou que “perante esta realidade, o grupo parlamentar do partido social democrata apresentou na comissão de ética a semana passada um requerimento a solicitar uma audição temática sobre o exercício da liberdade de expressão em Portugal”.

“No âmbito dessa comissão de ética, que pode desde já começar a fazer essas audições, é importante nós densificarmos e apurarmos os factos e as matérias que tem sido multiplicadamente referidas em notícias e que apontam para esse condicionamento da comunicação social por parte do Governo”, considerou.

Para o líder da bancada “laranja, “é importante fazer estas audições desde já porque uma comissão de inquérito, independentemente da bondade da mesma, nunca poderia ocorrer antes de março e com isto perder-se-ia a atualidade em relação a uma matéria relevante”.

JF.

Lusa/Tudoben

Comments: 0