TVI: PSD lamenta que decisão da ERC seja posterior às eleições

Views: 546

tviO vice-presidente do PSD lamentou ontem que a condenação da ERC à suspensão do “Jornal de Sexta” só tenha sido divulgada depois das eleições, defendendo tratar-se de um comportamento susceptível de influenciar a campanha eleitoral.

“Lamentamos que este relatório tenha demorado 40 dias a ser elaborado e que tenha surgido já depois dos actos eleitorais”, disse à Lusa José Aguiar Branco referindo-se à deliberação hoje divulgada pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

Numa deliberação aprovada por unanimidade, o conselho regulador da ERC afirma que a suspensão do “Jornal Nacional” de Manuela Moura Guedes contrariou a lei e lesou as competências próprias da direcção de Informação, tendo reprovado a “interferência” da administração da TVI.

A decisão foi tomada na sequência de um processo com carácter de urgência, aberto pela ERC em Setembro, depois de a administração da TVI ter suspendido o “Jornal Nacional” de Manuela Moura Guedes a três semanas das Legislativas.

A suspensão do bloco informativo apresentado pela jornalista fez cair a direcção de Informação daquela televisão e transformou-se num facto político, com a Oposição a insinuar a intervenção do Governo e o primeiro-ministro a desmentir.

“O relatório confirma a intromissão abusiva do conselho de administração da TVI na direcção de Informação, o que na prática se traduz numa pressão sobre os jornalistas o que é susceptível de pôr em causa a liberdade de informação plural, isenta e livre de quaisquer interesses”, adiantou Aguiar-Branco.

“Também registamos que o relatório faz notar que este comportamento é susceptível de influenciar e perturbar a campanha eleitoral que então estava em curso”, concluiu.

PMC.

Lusa/Fim

Comments: 0