Mértola: PCP considera “inaceitável” posto da GNR funcionar num edifício “em risco de ruir”

Views: 631

gnr1Mértola, Beja – O PCP considerou hoje “inaceitável” o posto da GNR da vila alentejana de Mértola funcionar num edifício “em risco de ruir” e que a Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) mandou fechar há três anos.

“Trata-se de uma situação inaceitável que em nada contribui para a boa imagem” da GNR e que “exige uma intervenção imediata”, refere o deputado do PCP eleito pelo círculo de Beja, José Soeiro, numa pergunta dirigida ao Ministério da Administração Interna e enviada hoje à agência Lusa.

“O Ministério da Administração Interna sempre reconheceu as deficiências” do posto da GNR de Mértola “mas a verdade é que nada foi feito até à data para encontrar as soluções necessárias”, lamenta o deputado.

Segundo José Soeiro, o posto da GNR de Mértola continua a funcionar apesar de a IGAI ter mandado fechá-lo “em 2007” por “não reunir o mínimo de condições de funcionalidade”.

Posteriormente, “em outubro de 2008”, a GNR mandou “retirar o esquadrão de cavalaria” do posto de Mértola “devido às péssimas condições do edifício”.

No entanto, o posto “continua a funcionar no mesmo local” e “apesar das infiltrações, das deficientes condições sanitárias e das rachas nas paredes”, lamenta José Soeiro.

“Vinte efetivos da GNR continuam a trabalhar num edifício sem o mínimo de condições, mesmo em risco de ruir”, refere o deputado, precisando que “nove” daqueles militares “dormem em casernas onde a água que cai do telhado é aparada com baldes”.

“E os arquivos são tapados com plásticos para evitar a sua destruição pela água que penetra nas instalações”, refere José Soeiro, lembrado que o Comando Territorial de Beja da GNR “já terá efetuado, por diversas vezes, diligências para solucionar o problema mas nunca terá obtido respostas”.

Através da pergunta, José Soeiro quer saber as razões para que em três anos “nada tenha sido feito” e que “medidas concretas” o Governo vai tomar para “resolver” a situação do posto da GNR de Mértola.

LL.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/tudoben

Comments: 0